terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Carta para mim aos 15 anos de idade

Oi Adalberto!
Tenho certeza que apesar das muitas dúvidas que vão a sua cabeça agora, olhando para seu interior vai perceber que está bem. Então nem vou fazer a pergunta padrão de início de cartas como “- Tudo bem? ”. Como você é otimista vai me devolver sem dúvida alguma: Tudo bem.
Você nem faz ideia que um dia encontrará uma pessoa sensacional e que é hoje a mãe de um filho seu, muito lindo, chamado Leonardo. Ele tem outros dois irmãos: A Caroline e o William. Acho que você deve estar pensando: - Nossa! Vou ter três filhos!
É verdade você terá três filhos, sim. Só que dois com uma mãe maravilhosa, tipo leoa, a mamãe do William e da Carolina. E outro com essa pessoa sensacional, mãe do Leonardo. Por aqui, você já percebe que sua vida amorosa será um pouco tumultuada. Haverá outras tentativas e amores até que cheguemos aqui.
Essa timidez que você está sentindo agora vai passar. Esse seu sentimento em relação a esses movimentos sobre negros, brancos, funk de branco, funk de preto e até mesmo preconceito em relação a sua cor e o fato de seus amigos acharem que você só namora com as “branquinhas”... Tudo isso você vai passar lotado. Afinal você nunca se ligou ou se apegou muito nisso. Meu conselho: Segue assim. Aceite os presentes bons que te derem e aos ruins, deixe-os onde estão. E esses assuntos sobre racismo sempre estarão em discussão... é o ser humano. Siga em frente.
Eu tento lembrar de como você é aí com 15 anos, mas confesso que lembro muito pouco. Talvez porque até aqui a vida foi e continua corrida.
E como todo ser humano, você vai carregar algumas desilusões. E só vai conseguir se livrar delas com ajuda de terapias.
Seus maiores acertos serão seus filhos, porque você vai descobrir que sua vida seria completamente vazia sem eles.
Eu gostaria de te dar as datas em que coisas desagradáveis acontecerá em sua vida e até te passar os 13 pontos da loteca ou mesmo os seis números do prêmio da mega sena, que será criada quando você tiver 43 anos de idade. Mas mesmo que eu pudesse, não faria.
Você vai chorar algumas vezes. E como é muito sentimental, vai chorar muito. E muitos nunca saberão o motivo pelo qual você tenha chorado.
Aceite mais rápido a condição do nosso velho. Ele não vai ser a pessoa culta que você está desejando que seja. Ele é assim mesmo, um verdadeiro “ogro pernambucano”, machista e ignorante. E apesar de tudo isso, vamos amar muito esse velho.
E quanto a nossa mãe. Você acha ela lenta, muito devagar, lerda mesmo. Aceite ela assim. É ela assim mesmo devagar e sempre. Sempre rindo.
Meu conselho, aprenda a aceitar mais rápido as pessoas como elas são.  E aquelas que não gostar, não as odeiem... isso afeta seu julgamento. Quanto mais rápido aceitar e não odiar, maior suas chances de conhecer novas pessoas e fazer novos amigos.
Pegue mais leve com as pessoas, sua mania de fazer críticas duras e algumas vezes achar que é o dono da verdade, vai levar você a carregar alguns inimigos e pessoas que o definirão como arrogante e por vezes, ignorante. Seja mais leve, sorria mais, brinque mais. Chegar aqui pra perceber que deveria ter sido assim é um tanto quanto dolorido. Aproveite e fique com esse conselho em sua mente. Esse é um daqueles que vai ajudar você a carregar um tesouro inestimável por toda vida.
E por fim. Aprenda a conservar seus amigos, eles farão falta aqui. Aprenda a conviver com eles, estar próximo deles e viajar com eles. Você é muito seletivo e isso te prejudica porque faz julgamentos antes de permitir a proximidade. Aceite mais e abrace mais.
Meu conselho pra você é que procure conservar seus amigos. Todos seus amigos de infância, amigos que compartilham aí com você seu dia-a-dia, serão tesouros incríveis. E se você conseguir trazer todos com você. Vai ser muito feliz. Seus amores passaram, mas seus amigos sempre serão. Você só precisa ser feliz e trazer eles com você.
Ahhh! Sim! E quando sua filha Caroline for colocar o prego na tomada, não deixe ela fazer isso. Vai machucar o dedinho dela. E você vai se arrepender muito por ter deixado, com a pretensa ideia de que ela vai aprender com isso. É fato: Ela vai aprender. A marca no dedinho dela vai sair, mais no seu coração vai ficar para sempre.
Eu gostaria de te dizer que tudo foi muito legal e continua sendo legal. Viver vale apena. E temos muito por fazer.

Aproveite e se divirta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário