sábado, 26 de outubro de 2013

Eficaz e Eficiente

Foi almoçar com as pessoas do meu trabalho, logo após uma visita daquelas que você sai com o sentimento de dever cumprido. Mas sabe que se foi chamado para conversar é porque sabe que algo deu errado. Em outras palavras foi chamado para explicar o que aconteceu e por que aconteceu. Bom... Isso é outra história.
Logo após a refeição, pedimos o café. Eu não gosto de tomar o café puro, sempre peço com um pouco de leite. Nem por isso não sei apreciar um bom café. Pedi a garçonete um café com um pouco de leite, mas não tinha. Estava com tanto vontade de tomar um café que aceitei sem leite mesmo.
Quando o café chegou. Chegaram com saches de adoçantes e não veio açúcar. Pedi então o açúcar. Ela me falou que não tinha açúcar em sache, mas que verificaria se conseguia trazer o açúcar pra mim. Não passou muito tempo, chegou a garçonete com um pouco de açúcar em um de copinho.
Nessa hora uma das pessoas que estava com a gente a mesa, olhou para a garçonete e disse em um bom e sonante sotaque carioca:
- Você foi ótima! Você realmente fez o “algo mais”. Fez a diferença. Improvisou a entrega do açúcar ao cliente. Perfeito!
E olhando pra mim disse:
- Tá vendo! É isso! É isso que precisamos fazer. Precisamos entregar com eficiência o que nos é pedido e com esse “algo mais”.
Por incrível que pareça, exatamente naquela semana, havia comentado com outro colega as diferenças de ser eficiente e ser eficaz.
São palavras que no resumo significam a mesma coisa: A entrega foi feita. Mas possui um sentido completamente diferente quando colocado em prática faz uma diferença muito grande.
Se a garçonete apenas me servisse o café. Ela teria sido eficaz. Afinal o café foi servido. E quando o pedido foi feito, fui avisado que não tinha leite. Não mencionei que queria açúcar, então ela trouxe o adoçante.
No entanto, quando ela chega com o açúcar, ela foi eficiente. Além de servir o café, me trouxe o açúcar de maneira muito rápida de maneira que pude tomar meu café com o açúcar que eu queira. Ela fez “o algo mais”.
Você vai encontrar mais pessoas eficazes que eficiente, quando não completamente incompetente. E isso é quase uma regra no Brasil, a começar pelos nossos governantes.
Lembro-me de certa vez ter me encontrado com o Administrador Antônio Ermírio de Moraes no Hospital Beneficência Portuguesa em São Paulo, pegando um papel no jardim e colocando na lixeira. Uma das frases que ele me falou ficou marcada em minha vida:
“... Só trabalhei. Se as pessoas trabalhassem um pouquinho mais já faríamos a diferença. Mas tem é muita gente preguiçosa neste país”.
Vou ficar por aqui... Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

Um comentário:

  1. Meu amigo Adalberto. Costumo dizer em TI que ser eficaz é "entregar o resultado esperado" e ser eficiente é "entregar o resultado esperado com maior produtividade". É a velha equação da "satisfação do cliente" ("Percepção" - "Expectativa"). Em linhas gerais, se a equação zerar você é eficaz e se a equação for positiva você é eficiente.

    ResponderExcluir