segunda-feira, 4 de março de 2013

08 de abril de 2162 11:00h

Saindo pelas ruas procurando entender o que aconteceu com a mais paulista das avenidas, peguei meu carro e sai em direção a Avenida Paulista.
Tentando chegar ao meu destino, tudo nas proximidades interditadas pelas autoridades, não deixavam as pessoas passarem, pois alguns prédios estavam parcialmente destruídos e correndo risco de desabamento. Várias ambulâncias, médicos, paramédicos e voluntários por todos os lados. Uma visão da destruição sem precedentes. Um Verdadeiro Caos.
Pessoas chorando. Pessoas desesperadas e tentando ajudar segundo suas condições.
Oportunistas da maldade aproveitando as condições horríveis pra roubar as pessoas que já não mais entre os vivos, aguardando por remoção. Como se dignidade fosse algo que poderíamos cobrar desse tipo de besta humana.
Muitos carros abandonados nas ruas por não terem condições de sair. Já totalmente devastadas. Repórteres e pessoas com seus celulares gravando aquelas cenas horríveis. Esqueceram-se do que estava acontecendo e não se inclinaram a ajudar. Queriam apenas postar suas imagens e fazer suas reportagens a qualquer custo. Blogs com informações sensacionalistas com a pura pretensão de impressionar. O ser humano colocado em segundo plano. Um vídeo a cada minuto sendo postado no youtube.
Olhando da esquina da Rua Augusta com a Avenida Paulista em direção a Bernardino de Campos é possível ver os prédios todos inclinados, alguns completamente destruídos e caídos pelo meio da Avenida. O prédio do Center 3 rachado ao meio de cima a abaixo com suas paredes caindo. Pessoas ainda desesperadas tentando sair do que sobrou do prédio. Sangue deixava seu rastro pelo caminho e o cheiro forte provocado pelo fogo que se alastravas no inteiro dos prédios.
Uma visão aterradora e completamente inimaginável. O olhar das pessoas mirando o horizonte com um semblante desolador. Sem saber o que fazer e completamente perdidas em seus sentimentos. Alguns andando como sem destino pelo choque provocado pela situação. Outros sem perder o senso de urgência pronto para ajudar, estendendo seus braços.
E o ecoar das perguntas sem respostas ou com as respostas mais obvias quanto as próprias perguntas. Perguntas como: “Por que aconteceu isso?”.
A sensação que se tem é que o mundo parecer ruim. Mas não se trata disso... Não é nada disso. A natureza tem suas formas pouco convencionais de se ajudar, de se acomodar as alterações que infelizmente acreditamos que não aconteceria.
(c) Obra de ficção todos direitos reservados.

4 comentários:

  1. Grande Adalba!

    Não lembrava mais do post anterior, ai fui lá e li novamente, e fazendo um link com esse, achei curioso alguns fatos:

    Após 50 anos ou seja em 2055, houve uma catástrofe devido a acomodação da camada do Pré-Sal, um tremor destruiu alguns prédios na av. Paulista, a cidade de Santos foi tomada pelo mar e uma usina Atômica de Angra dos Reis explodiu, etc...

    Depois de tudo isso, agora já em 2162, ou seja 157 anos após o início do Pré-Sal(2005) e 107 anos após o desastre de 2055, você já deve estar com mais de 200 anos, (ou seja a medicina conseguiu prolongar a vida), saiu de carro e encontra basicamente o mesmo desastre de 2055, ou seja tudo indica que você viajou no tempo em um DeLorean (De volta para o Futuro) e foi visitar o passado em 2055.

    Fiquei curioso em saber:
    Como é a região da Av. Paulista em 2162 após decorridos todos esses anos?

    Como os seres humanos estão se comportando, após esse longo período após tantos distúrbios da natureza?

    Como está a situação de Angra dos Reis? Pois com a explosão da usina de Angra em 2055, a radiação ainda continua nessa região, ou seja como é morar próximo de um local onde os níveis de radiação ainda estão alto e as mutações genéticas, decorrentes dessa radiação, se proliferam no sentido da sobrevivências das espécies, ou seja já existem dinossauros nessa região?, ou apenas baratas e seus semelhantes, geneticamente modificados?

    Continuamos tendo praia em São Paulo? Visto que Santos foi inundada em 2055.

    Parabéns, e continue com essa série de post Além da imaginação, pois estão ótimas.

    Abraço

    Bruno José Patrussi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou responder suas perguntas. Elas de alguma forma servirão para nutrir o imaginário para a época. Posso dizer apenas uma coisa a você. Se você acredita em quem 2162 flutuar em carros como os Jetsons. Acho que não.

      Excluir
  2. Adalba,
    Até 2100 já posso ter uma ideia, agora faltam apenas mais 62 anos para imaginar!
    http://www.bestdocs.com.br/2010/02/terra-2100-a-terra-em-100-anos.html

    Abs.

    Bruno José Patrussi

    ResponderExcluir
  3. Gostei do texto. Envolvente !!!

    ResponderExcluir