quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Devolva-me na era digital

Leia a letra da música “Devolva-me” que é cantada por Adriana Calcanhoto...

Rasgue as minhas cartas
E não me procure mais
Assim será melhor meu bem

O retrato que eu te dei
Se ainda tens não sei
Mas se tiver devolva-me

Deixe-me sozinho
Porque assim eu viverei em paz
Quero que sejas bem feliz
Junto do seu novo rapaz

Rasgue as minhas cartas
E não me procure mais
Assim vai ser melhor meu bem

É uma música composta pelos compositores: Lilian Knapp e Renato Barro
Pra você ouvir a música e acompanhar a letra é só clicar aqui.

A música é bonita. Mas, eu pessoalmente, acho a letra triste porque fala de ruptura e sinceramente isso não é legal!

Vamos pensar como seria uma letra dessas nos dias de hoje. 
Conheço uma adolescente muito linda e que vive as voltas com isso... Rupturas e reatamentos. 

E nessa fase de adolescência isso é até “bunitinho”... 
Mas sabe como é complicado dar uma opinião em uma situação como esse... Rsss

O Ex é amigo no facebook, segue no tumblr, segue no twitter, segue no Google+ e por ai vai...

Rasgue as minhas cartas e
Aqui já complicou... Veja que trabalheira danada.
Desfazer amizade no facebook... Unfollow (“desseguir” ou deixar de seguir), no tumblr, no twitter e no Google+...

E depois de tudo isso ainda não foram rasgadas as “cartas”. Afinal ainda tem que remover os posts no facebook que foram feitos ricos em dedicatórias e sentimentos doces. E as mensagens no twitter?! E por ai vai.

Quanto mais longa a relação... Mais trabalho. É melhor cancelar as contas e abrir novas.
Não vai dar né! Complicou mais ainda.

E não me procure mais
Assim será melhor meu bem”
Que situação...
Vai ter que cancelar a amizade com todos os amigos comuns ou pedir para eles alterar o nível de segurança, porque o facebook dele esta todo aberto e a curiosidade mata! 

Essa coisa de “E não me procure mais”... Vai ficar bem complicado! 
Ou é melhor pedir para ele te bloquear?  E você bloquear ele? 
Que matemática! E ainda nem chegamos nas outras rede sociais ainda...

A segunda estrofe...
O retrato que eu te dei
Se ainda tens não sei
Mas se tiver devolva-me.”

Caramba! Remover todas as fotos e vídeos... 
E as fotos dos amigos que estão marcadas... Hummmmm... Que Saco!
Nussssaaa!!!  Olha... Não dá pra voltar não?!
Vou ficar por aqui...  
Tente você imaginar e deixe seus comentários...
Será muito interessante lê-los... Rsss
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

sábado, 30 de novembro de 2013

Rede de “Intrigas” Sociais

Facebook, ou melhor, as redes sociais de uma maneira geral já está completamente incorporada a vida da sociedade. É como energia elétrica, não conseguimos imaginar nossas vidas sem ela. Isso traz algumas consequências interessantes para quem gosta de observar o comportamento das pessoas no convívio social.
Já parou para observar as pessoas seja na academia, na condução, no trabalho, em todos os lugares quando estão conversando, não demora muito pra você ouvir:
- Você precisa ver o que ela postou no mural dele! Deu a maior confusão. Discussão rasgada e aberta pra tudo mundo ver. Maior baixaria! 
Antes de qualquer coisa deixe me explicar que a fala acima é pura ficção, qualquer similaridade com a vida de quem está lendo o texto é coincidência.
Postei o seguinte texto no meu facebook

Você percebe melhor o sofrimento de pessoas quando lê com frequência aquilo que elas postam. Sempre falam de uma suposta liberdade que não possuem ou falam com frequência de mudança de comportamento que de fato nunca ocorrem. Fora as indiretas quase diretas que soam como piadas e muitas vezes sem noção. Fale a verdade a gente se diverte bem nessas tais de rede de "intrigas" sócias!!

Não deu outra... No dia seguinte quando cheguei no serviço, uma pessoa veio até mim e disse:
- Cara, porque você postou aquele texto ontem à noite? Você quis dizer alguma coisas pra mim?!
Não deu outra, tive que me explicar:
- Não. Claro que não. Eu gosto de ler o que as pessoas escrevem no facebook. Você já fez esse tipo de observação?! Você sabe quais são os revoltados, os reclamões, os que acham que todos sente inveja deles e assim por diante...
A pessoa começou a rir e concordou comigo... Obvio!
Uma coisa que você pode fazer, se usa o facebook, twitter ou outra rede social com frequência, ou pelo menos duas vezes por semana é voltar no começo do ano e vim lendo o que você mesmo postou... Vai passar um filme na sua cabeça, pois vai trazer a sua memória os momentos que você viu. A única coisa ruim é que momentos ruins não será possível pular. Mas no geral é bem gostoso... Tenta!
Vou ficar por aqui. Fique à vontade para deixar seus comentários.
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Cientistas conseguem fazer o homem

Contar histórias é muito bom...
E como não poderia ser diferente...
Vou contar uma história. Na verdade um conto...
Bom... Vamos ao conto...
Toda essa discussão sobre Deus e a ciência que persegue a história da humanidade. Uma discussão por muitas vezes acalorada, afinal o ser humano por característica, independente de ser temente a Deus, ou melhor, de acreditar ou não em Deus; não a deixa de lado. Sendo assim, algumas vezes as discussões viram brigas acaloradas.
Mas conta-se que depois de longos estudos em laboratórios, investimentos intermináveis, pesquisas por meses, anos... E muitos, mas muito dinheiro gasto; Eis que os cientistas conseguiram fazer o homem tal qual e da mesma maneira que Deus o fez. Da mesma forma conseguiram se por em tal condição que chegaram a chamar a Deus.
Eis que Deus entendendo os anseios dos cientistas, considerou ter com eles. E estando Deus na presença deles. Eles se exaltaram e com muita soberba se dirigiram a Deus e disseram:
- Sabemos fazer o homem tal qual fizeste. Com base em nossas pesquisas seremos capazes de fazer uma nova humanidade.
Eis que Deus disse a eles:
- Mostra-me como isso se sucede. Façam então um homem da mesma maneira que Eu o fiz.
Os cientistas trouxeram diante de Deus uma porção de barro. E quando se colocaram a prepara-lo para fazer o homem, eis que Deus lhes disse:
- Antes, façam o vosso barro. Estão usando o meu barro.
Foi então que se deram conta que precisariam voltar um passo atrás.
Haverá coisas que você jamais terá como explicar, por um simples motivo: São mistérios de Deus.
Claro que você tem o direito de discordar. Mas sabe que todos os dias, mesmo enquanto dorme, seus pulmões se enchem de algo que você não vê, mas tem certeza que é essencial, pois não existiria sem ele.
Vou ficar por aqui e fique à vontade para deixar seus comentários.
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

sábado, 26 de outubro de 2013

Eficaz e Eficiente

Foi almoçar com as pessoas do meu trabalho, logo após uma visita daquelas que você sai com o sentimento de dever cumprido. Mas sabe que se foi chamado para conversar é porque sabe que algo deu errado. Em outras palavras foi chamado para explicar o que aconteceu e por que aconteceu. Bom... Isso é outra história.
Logo após a refeição, pedimos o café. Eu não gosto de tomar o café puro, sempre peço com um pouco de leite. Nem por isso não sei apreciar um bom café. Pedi a garçonete um café com um pouco de leite, mas não tinha. Estava com tanto vontade de tomar um café que aceitei sem leite mesmo.
Quando o café chegou. Chegaram com saches de adoçantes e não veio açúcar. Pedi então o açúcar. Ela me falou que não tinha açúcar em sache, mas que verificaria se conseguia trazer o açúcar pra mim. Não passou muito tempo, chegou a garçonete com um pouco de açúcar em um de copinho.
Nessa hora uma das pessoas que estava com a gente a mesa, olhou para a garçonete e disse em um bom e sonante sotaque carioca:
- Você foi ótima! Você realmente fez o “algo mais”. Fez a diferença. Improvisou a entrega do açúcar ao cliente. Perfeito!
E olhando pra mim disse:
- Tá vendo! É isso! É isso que precisamos fazer. Precisamos entregar com eficiência o que nos é pedido e com esse “algo mais”.
Por incrível que pareça, exatamente naquela semana, havia comentado com outro colega as diferenças de ser eficiente e ser eficaz.
São palavras que no resumo significam a mesma coisa: A entrega foi feita. Mas possui um sentido completamente diferente quando colocado em prática faz uma diferença muito grande.
Se a garçonete apenas me servisse o café. Ela teria sido eficaz. Afinal o café foi servido. E quando o pedido foi feito, fui avisado que não tinha leite. Não mencionei que queria açúcar, então ela trouxe o adoçante.
No entanto, quando ela chega com o açúcar, ela foi eficiente. Além de servir o café, me trouxe o açúcar de maneira muito rápida de maneira que pude tomar meu café com o açúcar que eu queira. Ela fez “o algo mais”.
Você vai encontrar mais pessoas eficazes que eficiente, quando não completamente incompetente. E isso é quase uma regra no Brasil, a começar pelos nossos governantes.
Lembro-me de certa vez ter me encontrado com o Administrador Antônio Ermírio de Moraes no Hospital Beneficência Portuguesa em São Paulo, pegando um papel no jardim e colocando na lixeira. Uma das frases que ele me falou ficou marcada em minha vida:
“... Só trabalhei. Se as pessoas trabalhassem um pouquinho mais já faríamos a diferença. Mas tem é muita gente preguiçosa neste país”.
Vou ficar por aqui... Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Balão

Esta é uma daquelas histórias ou das tantas histórias que se ouve quando recebemos missionários na Igreja, no caso, vou a Assembleia Deus do Bom Retiro (ADBR). E posso afirmar que em tantas outras igrejas que existem pelo mundo, certamente você poderá ouvir muitas historias contados por eles.
Tudo bem se você não é religioso, mas uma história é sempre uma história. E é isso que gosto de contar aqui... Vamos lá. Contando...
Os irmãos em Cristo precisavam entrar em outro país para pregar, levar a palavra de Deus àqueles que não têm conhecimento dela.
Havendo grandes dificuldades de entrar no país, pois a Bíblia Cristã é repudiada. E quem com ela for pego, além de ser surrado, é presos e muito mal tratado.
Estando os irmãos do outro lado da fronteira, precisando que a palavra de Deus chegasse até eles, oravam pedindo ao Senhor que desse uma estratégia aos irmãos que se encontravam do outro lado.
E estando um dos irmãos orando, eis que o Espirito Santo de Deus falou claramente em seu coração: “Balão”.
Ficando o irmão sem entender, ficou com aquilo na cabeça... Balão.
Ao sair da igreja, olhou para o alto e conversou novamente com Deus. Balão. E viu um... Balão.
Voltando a orar como os outros irmãos, comentou entre eles o que havia falado Deus ao seu coração. E todos começaram a pensar em torno do balão.
Eis que a estratégia foi revelada: Fizeram eles um balão e o encheram de gás hélio. O material usado foi um tipo de plástico onde foi escrito em sua parte externa o Evangelho de Marcos. E produziram centenas de balões que eram enviados para além-fronteiras ao anoitecer.
Vou ficar por aqui...
Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

domingo, 13 de outubro de 2013

Meu Avô Materno Manoel Messias de Araújo

Manoel Messias de Araújo nasceu em 28 de junho de 1.899 e faleceu com 84 anos de idade em 04 de junho de 1.984 às 5h30min na Santa Casa de Misericórdia de São Simão. Vitimado por um “A.V.C – Tromboembolismo”.
Interessante perceber que por ideologias as pessoas acreditam que a história da família pode ser enterrada por esse tipo de comportamento.
Os restos mortais de uma ser humano não é ele. É parte da história dele.
O túmulo do meu avô Manoel Messias de Araújo nunca foi visitado pela filha, minha mãe Dona Rafaela. Perguntei a minha mãe qual o motivo e a resposta foi: Não tínhamos costume de visitar ou de ver o enterro nem de pai e mãe naquela época.
Devido a esse tipo de pensamento, minha mãe ficou 29 anos sem nunca ter pisado se quer no cemitério onde seu pai foi enterrado.
Minha esposa Elaine, fez a pesquisa na prefeitura de São Simão e encontrou as informações sobre o número do jazigo onde os restos mortais de meu avô se encontram depositados. E na documentação apontou como jazigo perpétuo.
Perguntado a minha mãe, ele me contou que a última esposa do meu avô, que foi casado por três vezes, comprou com ele o jazigo, porque dizia ela querer ser enterrada ao lado dele. E no jazigo está lá os restos mortais dela também.
No atestado de óbito do velho Manoel Messias está escrito: “O falecido foi casado com Maria Antônia da Conceição, em Cajuru-SP, aos 28/07/1928 - em 1ªs núpcias, existindo os filhos: Luzia, Manoel, Gabriel, João, Rafaela, Antônia, Orlando, Guilhermina, Amélia, Adolfo, José e Jeremias; e netos. Casado em 2ªs núpcias nesse cartório com Aparecida Divina de Araújo em 31/12/1971, não existindo filhos. Casado em 3ªs núpcias neste cartório com Benedicta Luiz de Araujo em 31/06/1982”. Pelo visto Sr. Manoel só não enterrou a última.
Minha esposa me contou que Mamãe se emocionou ao sair do cemitério e saber que os restos mortais do pai dela se encontravam ali. Ela falou: “Você sabe que eu me emocione! Por saber que os ossinhos do meu pai estavam ali”.
Do meu ponto de vista, não se trata de religião, mas sim de preservar a história da família. Mas acredito que isso seja um pensamento meu, coisa que não encontro entre a maioria dos meus amigos e principalmente na minha família. Esse é um tipo de comportamento que precisa ser ensinado para as gerações seguintes.
Vou continuar pesquisando. E o que posso dizer é que a minha bisavó se chamava Guilhermina Maria Pinto, natural de Cajuru-SP.

Vou ficando por aqui.


terça-feira, 10 de setembro de 2013

Experiências de vida

Saiba que nem todas as experiências que você adquirir ao longo de sua vida te servirão. Algumas delas te causarão problemas porque não deixarão você viver situações com a sensação do novo.
Elas lhe farão perder a emoção do novo e te causarão barreira para encarar o novo que se assemelha a algo que você já tenha vivido, ou melhor... Experimentado!
Por vezes elas muito lhe ajudarão, mas muito lhe atrapalharão. Você precisará encontrar o ponto onde se instala a sensatez... O meio... O meio termo.
Há um verso do inglês Samuel Coleridge onde se lê: "A experiência é uma lanterna na popa, que ilumina apenas as ondas que ficaram para trás".
As experiências no trabalho, nas negociações e em outros meios te ajudarão muito. Te protegerão e te livrarão de muitos situações desagradáveis... mas as experiências de vida... Essas são diferentes.
Experiências que partem do sentimento humano, as vividas como ser humano... Essas são diferentes, quanto mais você adquire, mais vai perdendo a inocência, o jeito criança de ser. Suas alegrias, suas brincadeiras espontâneas irão se perdendo.
Sua espontaneidade passará a ser baseada naquilo que você viverá, ou seja, uma espontaneidade não será espontânea, mas experimentada.
E não adiantará, por mais que você tentar ser “espontâneo”... Deixará o rastro das experiências vividas naquilo que você fará. E os que trilharão o seu caminho, saberão do que se trata... E não adiantará muito você dissimular.

“Não se pode criar experiência. É preciso passar por ela”.  
~ Albert Camus

Vou ficar por aqui... Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Tudo que sobre desce

Se tem um ditado antigo é esse “Tudo que sobre desce”. Existem outros tantos com significados semelhantes, algo como: “Pedra atirada ao alto sempre cai sobre a cabeça”. Poderia ficar citando aqui vários outros ditados que trazem consigo o mesmo sentido, o mesmo significado.
Essas frases trazem um significado que muitas vezes são observados com ironia. Acredito que seja pelo peso da mensagem, a forma como é passada nem sempre está ligada a um ensinamento, mas a uma forma irônica de repreensão.
Esta mensagem pode ter várias ensinamentos e um deles eu acredito que seja algo como: Nunca acredite que aquilo que você fala de uma pessoa não chegará até ela. Seja por bem, seja por mal.
Esta é uma lição que está incluída nessa mensagem de maneira muito subliminar. Não seja inocente a ponte de acreditar que algo que você fale em uma reunião ou mesmo em uma conversa descompromissada com uma amigo não chegará ao ouvido de quem se destina. Tenha certeza que de alguma maneira isso chegará a quem você deve chega, seja para agradar ou desagradar. Você já deve ter ouvido outro ditado “As paredes tem ouvidos”. E se ela não tem ouvidos, saiba que as pessoas ao lado... Certamente possuem. Por tanto, pense antes de fazer uma comentário infeliz.
Que sejam abundantes seus elogios e bem pesados os seus desdém...
“Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado.” 
Mateus 12:37
Vou ficar por aqui... Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O ateu e o crente

O ateu acredita que não existe Deus. Por incrível que pareça, com respeito a todos que seguem esse princípio, podemos definir que a fé deles é essa: “Não existe Deus”.
Eles têm essa religião, ainda que não concordem, ainda que chame a isso de ideologia, racionalidade, de estilo de vida, não importa. Podemos ver também como um tipo de “Religião”. Há um incomodo muito grande por parte dessas pessoas quanto ao fato de outras acreditarem em Deus, que elas se posicionam contra qualquer um que acredite em Deus. Logo estão discipulando os que creem e Deus para que acreditem nas coisas que eles acreditam. Não é estranho isso!?
Eu diria que eles até tem igreja. Quando essas pessoas vão a “stand up” para ver seus artistas favoritos, estão indo a uma igreja “moderna”. Veja a semelhança: Um cara, um banco alto e um microfone Quando não uma púlpito para colocar um copo com água... Então?!! Idêntico a um pastor. Só não falam da palavra de Deus. Quando não, falam ainda que para ironizar, mas falam. São ou não são “Pastor” da modernidade.
Tenho por certo que muitos religiosos também vão assistir. E por que não?!! É divertido. Mas que o formato é o mesmo... Pode não querer concordar. Mas é.
Não existe diferenças entre o ateu e o crente. Ambos acreditam que podem convencer um ao outro de que o caminho que cada um segue é melhor do que o do outro.
O ateu define que o crente é um idiota porque acredita em coisas que não vê. E o crente define o ateu como um ignorante porque não conhece as coisas de Deus.
O grande problema dessa questão é quando há a intolerância. Se cada um respeitar o seu espaço e defender para que o outro tenha direito ao espaço dele, numa teríamos problemas. Mas o fanatismo é algo inerente ao ser humano. É um tipo de desvio que o ser humano tem que o colocar em um dos lados específicos da linha tênue que “separa a ciência e Deus” e que faz com que o indivíduo tenha atitudes de completo desrespeito de um para com o outro.
O ateu não acredita em Deus e acha ridículo que o crente de dízimo a igreja, pois acredita que ele está sendo roubado ou comprando uma promessa da qual quem está vendendo jamais vai entregar. E que o pastor é um verdadeiro 171, estelionatário.
O crente acredito que o ateu, nunca terá nada na vida e que tudo o que ele faz ou fará dará errado porque ele não acredita nas bênçãos de Deus.
E assim as coisas vão se digladiando nessa sociedade moderna. Onde se usa redes sociais para incitar uns aos outros. Se for de Deus “Compartilha”. “Valdomiro compra mais uma fazendo com o dinheiro dos otários” Compartilhe isso se você é contra.
Do meu ponto de vista, um cristão de verdade jamais deveria entrar nessas discussões. Um cristão de verdade respeita as diferenças e louva a Deus.
Jesus Cristo quando homem andando por esse planeta, foi um exemplo a ser seguido como ser humano. Embora suas posições sejam interpretadas pelos da época e ainda hoje com de teor político, ele estava mesmo preocupado com o Ser Humano.
Seja crente ou ateu, mas seja com convicção, seja Convicto. Seja porque você é. E não tente sair na mão com os outros porque não concorda.
Na bíblia fala para sair pelo mundo pregando a palavra de Deus e não para sair por ai brigando com todo mundo que tem pensamento contrário.
Se posicionar politicamente é uma coisa, afinal não é porque é crente que deve ser passado para trás ou porque seja o que seja deve ser passado pra trás. Mas daí a sair discutindo ideologias e religião... Penso que deve parar assim que percebe a intolerância, a ignorância. Ir por esse caminho é completamente sem propósito para uma sociedade democrática e laica como se pretende.
Embora o texto aponte para o ateísmo como uma “religião”, vamos deixar claro que se trata de uma metáfora. O ateísmo não possui estrutura religiosa, nem nada. Afirmar que o ateísmo é igual a uma religião é fazer uma declaração sem ter noção do que é um ou do que é o outro. Mas você vai encontrar radicais de ambos os lados com posicionamento agressivos... Isso você vai encontrar com certeza!
Vou ficar por aqui... Fique à vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!



segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Fé é algo que podemos ler na Bíblia sua definição. Mas é difícil vê-la mesmo em quem se define como religioso. Vê-la de maneira inquestionável.
Estamos acostumados a ver pessoas com fé. Sempre falamos algo como: “Fulano tem muita fé em Deus. Ciclano tem muita fé em Deus”. Mas será que tem mesmo?!!
É bom ter fé em Deus e crê que ele sabe disso, pois ele vigia nossos corações.
Quando a fé é racionalizada o ser humano dá um jeito de encurtar o caminho para dar uma “forcinha” pra Deus poder ajudar.
Isso acontece principalmente quando o problema para a pessoa é tão complicado que ela aceita encontrar um atalho ao invés de acreditar que Deus pode ajudá-la ou abençoá-la naquilo em que acredita ser impossível de receber a benção. De ter o problema solucionado.
Quando uma mãe sabe que sua filha ou filho namora com uma pessoa que é doente. Ela prefere pedir a Deus que tire a pessoa da vida dela ou dele a acreditar que Deus pode abençoar a pessoa e curá-lo.
Racionalizar é uma coisa muito comum nas pessoas. Pensar em coisas possíveis e impossíveis. E fazer uma medida entre elas. Acreditar em Deus de maneira racionalizada, acreditando que até determinado ponto Ele pode nos ajudar e a partir de determinado ponto é melhor arrumar um atalho para dar uma “ajudinha”. É o mais comum.
Se você racionalizar a fé, crendo que ela é um mecanismo que agrada a Deus, mas que pode ser medido ou intensificado comete uma erro, pois a fé não é assim. É simplesmente fé. Ou crê ou não crê. E não importa a religião.
Há muitas pessoas que não acreditam em fé pelo simples fato dela agredir a lógica. Fé é algo completamente ilógico, ou seja, impossível de racionalizar.
“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.” Hebreus 11:1
É um assunto um tanto quanto complexo para alguns e até por vezes aborrecedor e porque não dizer, chato para outros... Vou ficar por aqui...
Fique a vontade para deixar seus comentários...

Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!


domingo, 7 de julho de 2013

Posso estar completamente errado

Posso estar completamente errado, mas acredito que isso deve ter algum sentido. Deve ter algum fundamento. Esta observação não é minha, minha esposa fez essa observação, mas achei interessante escrever sobre isso.
Normalmente as abelhas são atraídas por coisas doces. Se você já esteve em algum lugar que vende abacaxi em pedaços, pode observar que no local onde se coloca as cascas está cheio de abelhas.
Pode não ser o seu caso, mas já observou que quando você coloca açúcar na pia da cozinha algumas vezes as formiguinhas vem fazer uma visita! E como elas não andam sozinhas trazem toda a família, os agregados e os vizinhos!
Da mesma forma onde você vê merda, desculpe pela palavra e pela lembrança do mal cheiro. Você encontrará moscas. E dependendo da “qualidade”, vai encontrar aquelas moscas bem feia! Aquelas moscas verdonas, Credo! Feia e barulhenta. E barulhenta te fez lembrar do ruído das feiosas.
Muitas vezes você ouve pessoas reclamando que só encontram pessoas que não agregam a vida delas. Os relacionamentos normalmente começam e terminam em um ciclo muito rápido e quando chega o outro namorado ou companheiro, não muda quase nada do primeiro do ponto de vista que quem olha. Praticamente tem os mesmos problemas, as mesmas variações de comportamento só mudando o nome e o endereço. Os amigos as vezes até chama a pessoa pelo nome do anterior.
Se você leu até aqui, acho que já entendeu em partes onde quero chegar.
Penso que: assim como as frutas atraem as abelhas, as porcarias atraem as mocas, os açucares atraem as formigas... Seu modo de se vestir e de agir atrai o tipo de pessoa que você deseja ter por perto. #fato
Se você se veste de forma indecente que tipo de pessoa você espera atrair?! Isso é válido para ambos os sexos, pode ter certeza disso.
Racionalize um pouco e você vai ver que aquele ditado antigo: “Digas com quem tu andas que te direis quem és” tem muito sentido. Esta era uma frase muito usada pelos antigos para alertar aos filhos de pessoas de má influência. Mas se prolongarmos mais vamos observar que não se trava apenas de se livrar das pessoas más, me de se aproximar de pessoas boas... Claro!
Na bíblia tem um proverbio que se assemelha a tudo isso:
O que anda com os sábios ficará sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído.
Provérbios 13:20
Existem outras frases mais ásperas a respeito disso mas tenha por certo que “gaviões jamais voaram com pombos”.
Bom... Fique a vontade para deixar seus comentários. 

Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

Inversões

No livro “Aprendi com meu pai” de Luís Colombini, onde 54 pessoas bem-sucedidas contam as histórias em que seus pais influenciaram suas vidas e que eles levam como lição de seus pais para toda a vida.
Quando se lê a história do Chef Alex Atala. Se concluir: Esse cara não tinha muita coisa pra ser alguém. Ele mesmo se definia como “ingovernável”. Ele mesmo conta que não gostava de escola e que tem cinco expulsões no currículo escolar. E ao longo de sua vida se torna um dos chefs mais famosos do Brasil e se coloca entre os maiores do mundo.
As vezes conhecemos pessoas em momentos determinados de suas vidas que acreditamos que elas vão se desenvolver de maneira espetacular, que irão desenvolver de maneira assim, Absurda! Se tornando seres humanos fantásticos, tanto na vida profissional quanto na pessoal.
Da mesma forma, encontramos pessoas em que acreditamos que elas simplesmente serão mais uma. E não passarão disso... Apenas mais um.
Nem sempre a vida te dá a oportunidade de ver as duas coisas acontecerem e se inverterem em um tempo tão curto. Uma pessoa que você achou que seria mais uma, dá uma virada na mesa e a outra que você achava que revolucionaria o mundo se torna mais uma e ainda cai num processo depressivo que deixa você com mais perguntas que respostas.
Isso causa uma certa tristeza, por que você gostaria que as duas pessoas se tornassem pessoas fantásticas, excepcionais... Não é o que acontece. Ao mesmo tempo em que também fica muito feliz ao ver a outra pessoa se desenvolvendo. É um paradoxo do qual você tenta analisar, sem propósito algum, porque simplesmente não terá resposta alguma. É a vida onde cada um vive e conta sua própria história.
Essas coisas acontecem para nos deixar um aprendizado. Não é você, nem sou eu quem vai dizer como uma pessoa será no futuro. As pessoas quando alcançam maturidade terão sempre a opção da escolha e isso definirá quem e o que elas serão. Uma história contada pelos pais ou por qualquer pessoa em um determinado momento de suas vidas pode impulsionar ou simplesmente degringolar a vida de uma pessoa. Ainda assim, ela quem fez ou fará a escolha.
Eu acho essa capacidade do ser humano de mudar de curso de suas vidas uma das coisas mais fantásticas. Sendo uma mudança racional é melhor ainda...
“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.”
Romanos 12:1

Vou ficar por aqui... Fique a vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!


segunda-feira, 1 de julho de 2013

Quem quer casa quer criança

Jorge Benjor que antes de mudar o nome se chamava Jorge Ben. Que segundo consta mudou seu nome devido a problemas com o nome de Jorge Benson.
Bom... Ele canta um música muito gostosa que se chama “Caramba” e nessa música tem um trecho que diz:
“Quem ama quer casa, quem quer casa quer criança
Quem quer criança quer jardim
Quem quer jardim quer flor”
Essa música tem um som muito gostoso e suave de ouvir no ritmo original e fala de muitas coisas gostosas.
Mas peguei esse trecho por conta do “Quem ama quer casa, quem quer casa quer criança” ... Como costumamos encontrar #fato!
Quando você tem um filho e planeja esse filho ou esses filhos... Você sonha tantas coisas para eles que acaba por esquecer quem é você.
Você vê eles crescendo e o tempo passa como se fosse um túnel... Você entra no túnel e de repente tá lá seu menino, um “adultinho” ou sua menina, uma “princesinha”. Isso se você tiver um casal, o que é meu caso.
É muito normal que você deseje que eles não cometam os erros que você cometeu ao longo da sua vida, que eles tenham uma vida melhor que a sua, que eles sejam adultos honrados, que tenham fé em Deus e que tenham por certo, que tudo na vida deles correrá bem. Você deseja tantas coisas! Que por vezes gostaria de viver a vida deles como se tivesse uma segunda chance. Viver eles. Ser eles!
Entenda que eles serão autônomos assim como você é hoje. Sejam eles tanto o quanto você pode ser à eles, sejam mais ainda à seus netos.
Crie seus filhos para que aprendam a se virarem quando estiverem só. Para que eles saibam caminhar para frente e desenvolvam esperança quanto todos em volta deles estejam sem fé e sem horizonte. Para que eles sejam felizes estando perto ou longe de você e dos que eles gostam e gostam deles.
Para que sentindo saudades saibam voltar pra casa. Que não fiquem como marisco presos as rochas, mas sejam verdadeiros pássaros migradores que voam e sabem voltar pra casa. E principalmente para que tenha fé que sempre irão e voltarão porque é assim que tem que ser, é assim que ensinamos eles a terem Fé.
Eles serão por eles e farão as escolhas deles e jamais serão você! E não há absolutamente nada que você possa fazer contra isso. É a natureza!
Se você tolher seus filhos saiba que estará fazendo um tremendo desfavor a você mesmo e se condenando a solidão por um longo período até que eles entendam que você é assim e voltem. Ou até que eles tenham filhos e se lembrem de você. 
Tente ser amigo de seus filhos para que eles ao menos vejam em você um amigo, mais amigo que pai... Pois pai ou mãe é a natureza... Amigo é conquista!
Filhos Meus, não sou e nunca pretendi ser o melhor pai do mundo... Só amo vocês!

Bom... Fique a vontade para deixar seus bem vindos comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!

sábado, 15 de junho de 2013

Convicto

Convicto é um adjetivo que significa: Que tem convicção de alguma coisa; convencido; certo.
Uma pessoa convicta é uma pessoa que está certa e convencida de que seu ponto de vista a respeito de suas posições estão corretos. Uma pessoa com esta característica pode ser definida com uma pessoa que fez uma escolha é se convenceu dela, sente em si que suas posições a respeito de si mesma estão corretas.
Fazer escolhas com convicção ou se sentir convicto de suas escolhas faz de você uma pessoa melhor, ao menos é isso que penso.
Há pessoas que creem em Deus de maneira convicta, de maneira que não se desconstrói a crença dela com qualquer fato ou com qualquer nova descoberta ou seja lá o que for.
Conta que dois amigos interioranos começaram a discutir sobre acreditar ou não em Deus e a forma do agir de Deus, milagres e tudo o que envolve milagres.
O homem temente a Deus era mais agredido que tentava agredir, pois o homem que não cria em Deus contava várias histórias e falava de ciência e tecnologia e tudo mais com um único intuito: desconstruir a crença do homem temente a Deus.
Num rompante de ignorância e desafio, o homem que não cria em Deus estava com uma viola na mão e lançou um desafio.
- Você acredita mesmo que seu Deus pode arrumar tudo?!! Então tá!
Quebrou as cordas das viola, colocou ao lado do banco onde eles conversavam. Banco este que ficava no pequeno jardim em frente à casa que dava vista para rua. Não tinha muros, nem portões. Um cantinho gostoso para conversar. Mas que o homem agora já irritado que disse num tom de gozação:
- Você acredita mesmo que Deus pode consertar tudo... Vou deixar essa viola aqui quero ver se ele vai arrumar mesmo. E para te dar uma chance... Não quero que arrume da maneira que acredito deveria arrumar. Algo como restaurar as cordas de maneira que eu possa ver como num cinema, as cordas sendo refeitas aos meus olhos... Algo como você vive falando “sobrenatural”!
O homem temente a Deus não falou nada ante tanta ignorância, pois classificou assim a atitude do amigo, que sempre o embatia com esse assunto, por que sabia ser uma assunto muito polêmico para ambos.
No dia seguinte, no horário em que eles se encontravam para prosear a tarde, lá estava a viola. Começavam a conversar e a viola se transformavam em objeto de provocação.
- Veja a viola. Está ficando pior, tomou sereno na madrugada, sol durante o dia...
Passados alguns dias e a viola piorando a conversa ficando sem graça. O homem temente a Deus disse:
- Bom... Você quer mesmo que Deus restaure esse caco de viola?! Então vamos fazer o seguinte: Me dê a viola.
Você não crê em Deus e Eu creio. Se você me der autoridade sobre o sua viola, tenho fé que Deus irá restituí-la no tempo dele.
- Então tá!
E num tom de zombaria gritou:
- Mundo!!! Deus!!! A viola é dele! Ok!!! Pronto a viola é sua.
- Muito Obrigado.
Pegou a viola e falou:
- Vou colocá-la no mesmo lugar e quando Deus restituir a viola te dou de presente novamente. Agora vem aqui mais perto. Vou te contar o segredo dos milagres e como você faz para recebê-los de presente de Deus. Fique aqui e ouça e só concorde de maneira consciente, como se você realmente desejasse que acontecesse. Ok? Ouça... Isso que nós chamamos de... Oração.
E o homem temente a Deus com a caco de viola na mão e o amigo ao lado começou a orar:
Senhor Deus e Meu Deus!
Deus de Abraão!
Deus de Moisés!
Deus de Isaque e Jacó!
Senhor, não preciso que apareças a minha frente.
Não é necessário a mim, Senhor, que se materialize na minha frente para que eu possa tocá-lo, nem mesmo que faças os milagres e as maravilhas que estão em suas palavras como os fizestes naquele tempo.
Não preciso que abras o mar, nem que pares o Jordão, nem que faça-me andar sobre às águas.
Eu creio em Ti, na sua onipresença, sua onisciência.
Creio em Ti, Meu Senhor e Meu Deus, como creio na vida e nos milagres que tens feito todos os dias na vida de várias pessoas que assim como eu creem em Ti.
A mim, Pai Amado! Me basta sentir a sua presença. Simples assim.
Neste momento em que sinto sua presente peço...
Atenda meu pedido, não a mim, mas para que esse meu irmão que está ao meu lado possa entender como são suas formas de agir: Nos devolva, nos restitua a viola.
Num pausa, o homem temente a Deus, disse ao amigo... Agora vem o segredo...
Senhor, peço no nome do Seu Filho Amado, Nosso Único e Suficiente Salvador, no cumprimento do que está em suas palavras: Jesus Cristo. Amém, amém e amém.
Só concorde comigo. Amém?!
Então o homem já num tom de zombaria disse:
- Amém.
E riu.
- Você acredita mesmo que isso é o suficiente para restaurar a viola? E agora o que você vai fazer? Erguer ela ao céu e ver as cordas serem restauradas?! E agora vai ter que restaurar a madeira também, né?! Está toda escangalhada. Já fazem duas semanas que está aguardando o seu “milagre” (fazendo os gestos para aspas com os dedos das mãos...).
- Bom... Vamos aguardar? Vou colocar a viola no mesmo lugar.
Terminaram a conversa e se foram. E lá ficou a viola. Passaram os dias e a viola foi se degradando.
As conversas a tarde continuaram e a viola ficou lá ao lado. Sempre ao final da prosa o homem que não temia a Deus apontava para o resto da viola. E o homem temente a Deus sorria e dizia: Calma... É no tempo Dele!
Vindo um homem passando em frente ao jardim, vi a viola no canto, uma viola que aos olhos dele era rara. E pensou: Quem deixaria uma viola dessas aqui?! Tomando sol e sereno! Pegou, empunhou... Se agradou do caco de viola. Pensou: Vou deixar a minha viola de presente e levo esse caco pra eu restaurar pra mim. Acho que o dono vai ficar contente e é uma troca justa: Uma viola novinha no mesmo modelo e cor por esse caco! É justo. E assim fez. Trocou e foi embora. A casa fechada, não encontrou ninguém pra conversar. Foi embora.
Quando o homem que não temia a Deus chegou. Viu a viola e pensou: Aquele infeliz comprou uma nova e colocou no lugar. Aguardou o amigo chegar para a tradicional prosa.
Chegando o homem temente a Deus e vendo a viola disse:
- Pelo que vejo Deus restituiu minha viola! Que bom!
- Restituiu. Restitui. Você comprou outra e colocou no lugar. Foi isso que você fez! E agora vem com essa conversa besta de que Deus restituiu!
- Bom... Eu tenho convicção de minha fé e meu temor a Deus. Não poderia fazer isso. Se assim fosse eu estaria enganando você para que você acredite em Deus. Como se Deus precisasse do meu favor para ser Deus. Deus não precisa de mim, nem de você, nem de ninguém para ser o que Ele É. Vamos fazer assim: Não fiz o que você falou, ou o que você acredita que tenha feito. Não restaurei e nem comprei outra. Só gostaria que em nome de nossa tão antiga amizade aceite a viola de presente. Vou ficar feliz se você aceitar. Aceita?
E sorrindo o homem que não temia a Deus, em nome da amizade, sorrindo aceitou e comentou:
- Senão foi você... Foi alguém. Tenho certeza que não foi Deus!
O homem temente a Deus rindo disse:
- Para mim foi Deus. Para você foi alguém. Que tenha sido alguém... Porquê que esse alguém viria trocar exatamente essa viola!?! Não teria sido pela vontade de Deus?!
Deus age assim e da forma que Ele achar melhor, mas sempre vai atender ao pedido cuja fé agradar a ele. E nesse caso... Ele viu fé em você!

Vou ficar por aqui... Fique a vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!



terça-feira, 4 de junho de 2013

Eira, beira e estribeira...

Sempre que você viaja e faz um passeio para conhecer a história do local, aprende alguma coisa. Sempre aprende alguma coisa...
Fui recentemente para João Pessoa-PB e fazendo o City tour, minha esposa tirou uma foto. E quando estava vendo as fotos perguntei: - Que foto é essa?
Foi quando ela me falou: - É uma foto da “eira, beira e estribeira”! Escreve sobre isso?!
Gostei da ideia e aqui estou eu escrevendo sobre isso....
O que me fez escrever estes texto foi o fato de “eira, beira e estribeira” me chamar a atenção para o famoso dizer antigo que mencionava algo assim: “Fulano não tem eira, nem beira” fazendo menção a uma pessoa com pouco recursos, uma pessoa pobre.
Antigamente as casas eram construídas com telhados que possuíam eira e beira. Um detalhe que representava ou dava ao dono do imóvel status. Uma casa que possuía eira e beira fazia menção a riqueza e a cultura do proprietário.
Outro dizer que está ligado a “eira, beira e estribeira” é o que diz o seguinte: “Fulano de tal perdeu as estribeiras e desceu a mão no ciclano”.
Bom... O dizer falar por si. É quando alguém literalmente sai de si, perde o controle.
No entanto, estribeira não tem nada a ver com “eira e beira”. “Estribeiras” tem origem em estribos. Que são aros que ficam de cada lado da sela do cavalo. São utilizados como apoio para o cavaleiro colocar os pés e subir ao cavalo.
Ou seja, quando a pessoa perde o controle... “perde as estribeiras”.
A guia informou e desinformou. Bom... Espero que os outros tenham interesse em pesquisar, porque nem sempre os guias nos passam as informações com precisão, mas nos dão uma excelente ideia para escrever uma história...
Vou ficar por aqui... Fique a vontade para deixar seus comentários...
Muito Obrigado por ler Meu Blog e até me próximo texto!