Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Tempo Mágico...

No horário do almoço, na saída do restaurante... Uma senhora me entregou uma sacolinha azul e disse: “Senhor um brinde para você”. Na verdade era mais uma daquelas sacolinhas cheia de propagandas... Como tinha uma caneta de brinde... Logo todos se interessaram pela sacolinha. Assim que peguei a sacolinha, peguei um panfleto simples dela...  E descompromissado... Comecei a ler em voz alta... Ao longo da leitura fui percebendo o quando lindo era o texto. E o texto não estava relacionado nada com a empresa, apenas um texto. Percebi então que o meu brinde era esse texto “Tempo Mágico...” cujo o autor é desconhecido.  Veja que texto gostoso de ler....
Tempo Mágico... Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui pra frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões on…

Um dia Jorge anda a pé

Conversando com minha mãe... Aquela conversa gostosa que temos quando sentamos a mesa e comentamos das coisas que passamos pra chegar até onde chegamos... E em meio as nossas conversas minha mãe soltou essa “Um dia o cavalo morre e o Jorge anda a pé”... Eu rachei de rir e fiquei sem entender o que ela quis dizer com essa frase e passei a pensar sobre isso. Perguntei a ela o significado. Então disse: “Quando um filho depende muitos dos pais, alguém que depende muito de outra pessoa... Acreditando que tudo é eterno que sempre poderá viver nessa situação. Um dia os pais se vão ou a pessoa a qual depende perde a condição de sustentabilidade... ai é a hora do Jorge andar a pé”. Isso me deixou tão pensativo que desde o dia em que ela falou até hoje... Fique pensando em como escrever sobre esse assunto. Não sei se foi o acaso, a necessidade ou se sempre fui assim mesmo... mas eu acredito que a pessoa deve ser por si mesma. Não significa que deve viver só, alias vamos deixar claro que solidão é p…

Parábola da sogra

Uma das coisas gostosas de escrever no blog é ver a receptividade das pessoas quando escrevo um texto que cai no gosto dos leitores. Então gera comentários, discussão e algumas vezes comentários desagradáveis... Do meu ponto de vista o importante é comentar, pois se comentou, seja positivamente ou negativamente, Leu! E é exatamente o objetivo de quem escreve... saber que foi lido. Acontece por vezes de receber e-mails sugerindo colocá-los no blog, o que acho bem legal, pois isso dá ao Blog a característica de “Nosso Blog”. E quando não, durante o almoço ou na academia amigos e amigas me trazem sugestões sobre temas. Este texto que escrevi é uma adaptação de uma história que a Sandra me contou na academia. Espero que ela goste e que você também.
Parábola da sogra Um homem estressa com o fato da sogra estar morando com ele, decide procurar um psicologo para ajudá-lo na questão. Já não aguentando mais e vendo que seu casamento estavam em vias de terminar, por conta da presença da sogra, dec…

O Valor de nossos pais

Eu recebi este texto com uma forte recomendação a leitura. Algo como: “Isso deve ser de conhecimento de todos!”. Tive que concordar. O texto é realmente lindo. Infelizmente não sei quem é o autor, não veio com o texto. Leia que lindo e que gostoso de ler. Tem um ensinamento muito profundo e vai valer a leitura. Vamos ao texto :
O Valor de nossos pais... Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa. Passou a primeira entrevista e o diretor fez a última entrevista e tomou a última decisão. O diretor descobriu através do currículo que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima. O diretor perguntou, "Tiveste alguma bolsa na escola?" O jovem respondeu, "nenhuma". O diretor perguntou, "Foi o teu pai que pagou as tuas mensalidades ?" O jovem respondeu, "O meu pai faleceu quando …