domingo, 25 de março de 2012

Parábolas do Semeador


Eu gosto de praticar esportes e devido a esse gosto a academia é um local que frequento sempre.
Não faz muito tempo estava correndo na esteira e uma senhora que a chamo por irmã, por sua postura sempre conciliadora e de fala mansa. Um olhar que tenta penetrar no entendimento do ser humano. Aquele tipo de pessoa que conversa com você e parece não querer perder as palavras.
Não sei qual foi o princípio da conversa e ela começou a falar que é professora em curso para gestantes carentes. Falava ela da preocupação que tinha em ajudar aquelas mulheres e fazer elas entenderem o quanto era importante o curso.
Eu da minha posição, ouvindo minha voz interior, eis que ouvi: “Fale a ela sobre a Parábolas do Semeador! Que ela use estas parábolas ao final do curso”. Foi que fiz.
Ela me disse: Eu uso esta parábolas no começo do curso e vou ao longo do curso lembrando-as sobre as sementes. E para mim se uma delas aprender ou aceitar o aprendizado já valeu!
Aquilo me aguçou a curiosidade então iniciei minha enquete. Perguntei quanto elas pagavam pelo curso. Pois pensei: carente, no entanto, deve ter uma valor simbólico ou coisa assim. Respondeu: Nada.
Foi então que fiquei sabendo que elas ao entrar no curso almoçam no local, vão a sala de aula,  na saída tem o lanche da tarde e recebem uma sacola de mantimentos.
Já admirava ela pelo simples fato do ser humano que enxergo nela. Sinceramente minha admiração ficou maior ainda.
Você criticar por criticar, reclamar por reclamar é muito fácil... Não gera compromisso.
Agora fazer esse tipo de trabalho voluntário... Você sair da sua zona de conforto e beleza, e se inclinar a ajudar de maneira voluntária a uma pessoa que você nunca viu não conhece e se dispor a fazer ou tentar fazer a diferença na vida dela... Isso é que qualifica uma pessoa a “Ser Humano”. Posso estar errado, mas este é o meu ponto de vista.
Talvez você não conheça a “Parábola do Semeador” (Mateus 13), mas estas parábolas tem um conhecimento profundo que vai além de questões religiosas. É só você prestar atenção nelas e vai perceber.
Obrigado por ler Meu Blog e até meu próximo texto!

2 comentários:

  1. Amigo Adalba, tb admiro muito o trabalho e bondade da Wanda. Concordo q é um trabalho mt bonito e só p quem tem mt amor ao próximo, mas gostaria que tivesse colocado a bendita parábola.
    Me decepcionei ao ler o texto, esperava encontrar a parábola, já q o título é este.
    Agora sou obrigada a buscar no google a parábola, pq n vou aguentar esperar vc postar!
    Enfim, realmente a Wanda é fantástica!

    ResponderExcluir
  2. Meu querido. Adorei ler sua postagem. A parabola da semeadura é linda. Jesus falava por palavra. leia a biblia certamente entenderá. Caso tenha templo leia meu blog Natureza religiosa (palavra de Deus luz do Mundo) Eny Prestes - bloggers. Não tenho pretensão de ensina-lo. apenas mostrar um caminho como Jesus fazia. Tudo quanto tudo que plantara seja bom ou mau, existe a colheita. Pense nisto. A semeadura é livre e a colheita depende
    de nossos atos. abraços. Eny S. de F. Prestes

    ResponderExcluir