segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O Barulho da Carroça


Recebi esta história em um momento muito engraçado pela coincidência em que me encontrava e ter acontecido um fato inusitado que não vou me estender e me fez considerar a publicação desse texto.
Certo que esperar que todos tenha um comportamento condizente com aquilo que esperamos é muito natural. No entanto nem sempre se confirma. O que é um fato a uma excessão.
“Quando eu era criança pequena lá em Barbacena” ou nem tão criança assim, certamente se aplicaria a mim também, mas os anos passam e as pessoas mudam... Ainda que alguns não acreditem que isso aconteça.
"... Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca." Mateus 12:34
Mas veja que conto gostoso de ler:

O Barulho da Carroça

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque.
Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia...
Perguntei ao meu pai:
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
- Ora, respondeu meu pai, é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz!
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando, tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotência, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir o meu pai dizendo:
...Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz!
(autor desconhecido)

Espero que tenha gostado... Eu achei Sensacional !!!
Obrigado por ler Meu Blog e até meu próximo texto!

Um comentário:

  1. Isso é uma verdade. A pessoa sábia escuta, analisa a situação e então dá o conselho, ou em alguns casos, apenas escuta.

    Muito boa a estória, sabedoria popular, algo em falta nos dias de hoje

    Grande abraço

    Ricardo

    ResponderExcluir