segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O Barulho da Carroça


Recebi esta história em um momento muito engraçado pela coincidência em que me encontrava e ter acontecido um fato inusitado que não vou me estender e me fez considerar a publicação desse texto.
Certo que esperar que todos tenha um comportamento condizente com aquilo que esperamos é muito natural. No entanto nem sempre se confirma. O que é um fato a uma excessão.
“Quando eu era criança pequena lá em Barbacena” ou nem tão criança assim, certamente se aplicaria a mim também, mas os anos passam e as pessoas mudam... Ainda que alguns não acreditem que isso aconteça.
"... Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca." Mateus 12:34
Mas veja que conto gostoso de ler:

O Barulho da Carroça

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque.
Ele se deteve numa clareira e depois de um pequeno silêncio me perguntou:
- Além do cantar dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
- Estou ouvindo um barulho de carroça.
- Isso mesmo, disse meu pai, é uma carroça vazia...
Perguntei ao meu pai:
- Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
- Ora, respondeu meu pai, é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça maior é o barulho que faz!
Tornei-me adulto, e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando, tratando o próximo com grossura inoportuna, prepotência, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar que é a dona da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir o meu pai dizendo:
...Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz!
(autor desconhecido)

Espero que tenha gostado... Eu achei Sensacional !!!
Obrigado por ler Meu Blog e até meu próximo texto!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Tudo a sua volta muda...


Tudo a sua volta muda e faz tempo que isso acontece... Independente de você observar ou não... Isso esta acontecendo e vai continuar a acontecer.
A diferença do tempo passado, do presente e certamente de hoje para o futuro... é que a velocidade com que as coisas mudam é fantasticamente impressionante. E de acordo com os estudos que fazemos a respeito das mudanças isso certamente vai continuar acontecendo.
Começamos com um celular que era uma verdadeira bateria ambulante e hoje temos celulares com tamanhos minúsculos.
O desenvolvimento de software começou com meses para fazer um único programa, hoje temos softwares para fazer softwares que com algumas especificações, com o perdão da palavra, vomitam códigos... E em alguns minutos... pronto! Você já tem os esboço de um produto, quando não... Um produto final.
E assim... É tudo a nossa volta mudando o tempo todo. Mas e em relação a nós: Ser Humano ?!
Nós não aprendemos a ser pessoas melhores como fazemos com nossos aparatos tecnológicos e todo esse conjunto tecnológico que nos rodeiam. Não desenvolvemos nosso sentimento de compaixão e amor pelo próximo como se desenvolve um iPhone “N”,  um Sansung Galaxy “N” ou mesmo uma automóvel que de tão inteligente alguns chegam a acreditar que dá pra conversar com ele... Como Bugatti Veyron Super Sport...
Amor incondicional esse sentimento que é raro em alguns seres humanos e alguns chegam a menos prezá-lo como já li em alguns murais no facebook.
O desenvolvimento tecnológico que admiro tanto (não posso negar que sou fascinado por esses brinquedos) só tem feito com que o ser humano se torne cada vez mais arrogante e exibicionista em sua grande maioria. Entre comprar um novo dispositivo tecnológico e gastar o dinheiro em um ato de caridade assistencialista... Muitos nem vão lembrar que existe isso: Caridade.
Embora isso aconteça, não posso negar que muitos tem usado a tecnologia como meio para alcançar outras pessoas a ajudá-las.
Mas quem dera pudéssemos utilizar estes mesmos conceitos de engenharia reentrante que permitem a engenharia criar novas formas de engenharia. Pudesse ser utilizado em relação a nós humanos e assim evoluiríamos rapidamente tanto quanto os produtos que nós rodeiam.
Tornar-se um ser humano melhor é uma escolha individual. Fazer uma sociedade melhor é uma escolha coletiva.
Fico por aqui... Fique a vontade para comentar.
Obrigado por ler Meu Blog e até meu próximo texto!