Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2012

Vou te levar num lugar bem legal.

Me lembrei dessa história depois de uma conversa que teve um episódio muito parecido. Na época não foi tão engraçado como é a lembrança do episódio. Isso se passou a alguns anos. Sabe como é essa gente da USP, né?! Gente descolada que adora roupas estilo ripi. As mulheres usam cabelos soltos, saias rodadas e sandálias de couro ou mesmo chinelos de dedos Havaianas. Os homens não saem muito desse estilo “descolado”. Bom, senão é bem assim, tenho certeza que é bem parecido e você deve conhecer alguém que tem esse estilo. A minha hoje esposa, na época minha namorada, tem uma prima, tipo orgulho da família, que fez artes cénicas na USP. Essa prima muito querida saia com sua turma e frequentava um lugar Avenida Augusta que se chama “Pedaço da Pizza”. O lugar serve a pizza em pedaço, dai o nome. Você escolhe o pedaço da pizza que quer comer e colocam no forno. Realmente muito bom, o Pedaço da Pizza. Certo dia, estávamos tranquilos e ela falou de me levar a um lugar onde tem um pedaço de pizza q…

Bruno José Patrussi – O Crítico do Blog

Este blog tem um leitor crítico que já foi mencionado no Blog “Memórias de um Sessentão” no texto “Carta aberta a Bruno José Patrussi”. Tive o privilégio de conhecer Bruno pessoalmente, trabalhamos juntos. Ele sempre estava pronto e disposto a uma discussão aberta. Não se trata de brigar, não! Discutir mesmo! Gostava de discutir profundamente um assunto e não tinha o menor problema em simplesmente dizer “Você esta certo” ou “Concordo com você” quanto percebia que seu ponto de vista não estava correto. Hoje graças ao Blog, devido à distância e caminhos diferentes tomados em nossas vidas, ele continua a ler meus textos e algumas vezes sugerir que escreva sobre algum tema, para que possamos discutir. Veja na integra o texto legal e a sugestão de postagem que ele me mandou... “O assunto: Vi o texto abaixo e na hora me lembrei de você! Vi o texto abaixo e na hora me lembrei de você, rss Como você bem sabe sou um cara muito chato, rss pelo menos é o que os amigos sinceros me dizem, e lendo esse t…

Você não gosta de ser fotografado.

Não poderia deixar de escrever esse texto... É mais um registro para pequenas coisas que acontecem em nossas vidas que merecem um registro para posteridade, ainda mais que temos tantas e tantas formas de manter nossas vidas registradas e compartilhadas. Oscar Niemeyer viveu 104 anos e faltando 10 dias para completar seus 105o. Aniversário, veio a falecer e deixou a seguinte mensagem: “... Porque eu acho que a vida é assim. A gente tem que separar as coisas. A vida é chorar e rir a vida inteira. Aproveitar os momentos de tranqüilidade e brincar um pouco. Depois, os outros é aguentar. A vida é um sopro né?”. Antigamente tirar uma fotografia era coisa tão cara que as fotografias eram póstumas. Essas fotos se chamavam Post Mortem. A foto era tirada da pessoa morta como se estive viva. Eles vestiam o morto e colocava em uma posição, como se estive vivo e fotografavam. Com o passar dos anos e a evolução tecnológica qualquer celular básico tem uma câmera. E os smartphones tem capacidade de tira…

Meus comentários... Ser Chique Sempre...

Recebi este e-mail da Maria Cecília. O título do texto é Ser Chique Sempre e segundo o e-mail a autora do texto é Glória Kalil.  Li e achei muito gostosa a leitura. Aquele tipo de texto que você gosta de ler, principalmente quando quer só ler coisas boas e gostosas. Mas já durante a leitura percebi que o texto não poderia ser de glória Kalil. Decidi pesquisar e de fato o texto não é dela, segundo as informações que encontrei na internet. E por que acho que o texto não é de autoria dela, independente de ter pesquisado ou não na internet? Tem uma passagem no texto, que como cristão, não acho que seja desvio de caráter, alguém não acreditar nas coisas em que acredito. A ponto de ser colocado no mesmo nível de outros adjetivos como: incompetência, mentira e mesmo agressão. “Quando se pretende corrigir o caráter: Não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo... falsidade.” Acreditar que um ateu é um completo ignorante pelo fato de não acred…

Eu sou mãe, doutor.

Quando você ouve uma pessoa falar que mãe tem o poder de saber e sentir o que o filho tem ou esta sentindo ao ouvir a voz do filho, você se pergunta como pode ser isso? Se você nunca se perguntou, posso afirmar a você que já me fiz e ainda me faço essa pergunta por várias vezes. E ainda hoje, quando ligo pra minha mãe percebo que ela esta sondando minha voz para saber se esta tudo bem, mesmo antes de me perguntar. Quando a mãe recebe o filho pela primeira vez nos braços em estado consciente após o parto, a primeira coisa que ela faz é desembrulhar o pacotinho para ver se esta tudo no lugar... Se o filho esta perfeito. E depois ao longo da vida vai acompanhando o crescimento e continua observando... É um vergão nas costas do tombo que levou... E ai vai... Até o vermelhão no pescoço da chupada que o namorado ou a namorada deu. E fora outras coisas que ela saber de olhar no filho ou filha... E faz de contada que não percebeu nada e deixa a alma rir... Fora quando pega o bichinho no pulo... N…

Calça cansada

Quase sempre que viajo ao interior ouço cada história... Umas mais engraçadas que outras... Mas as histórias mais intrigantes que ouço são aquelas histórias antigas. Aquelas histórias que você não consegue entender por meio de ciência alguma como foi que o ser humano teve tal ideia. Já contei a história do Frango Vidente que sinceramente está mais pra mandinga que para simpatia... E uma história sobre Crendices que certa vez ouvi em uma padaria... Essa história que vou contar é baseada em um fato real (Se é um fato... É real. É um vício de linguagem.).  Vamos à história... Estava almoçando quando em meio a conversa ouviu algo assim: - Ele não sabe nem cuidar dele mesmo... Saiu correndo atrás de mim pedindo a calça para dormir... Pra colocar embaixo da cama para dormir... Opa! Parei a conversa. Perguntei: - Como assim?! Que história é essa? - Você nunca ouviu falar disso não?!  (Bom... observar link assim...) E ela continuou a explicação: Quando a criança é bebê pequeno (Hummm.. Olha o link de n…

Erro de cálculo

Tem coisas que nos fazem lembrar situações que você jamais lembraríamos espontaneamente. Essa história é sobre uma dessas situações. Estava no banheiro quando olhei para o ralo do chuveiro e me lembrei disso... Há alguns anos atrás conheci um garoto que tinha, segundo a mãe, um comportamento diferente dos outros. Fato que ele estava sempre às voltas nas seções de terapia por imposição da mãe. A mãe dele se irritava muito com os comportamentos inesperados que ele apresentava, e por vezes ficava muito perturbada a respeito e meio perdida. Eu não conseguia ver essas coisas nele. Eu achava que ele pensava diferente dos outros, tinha uma maneira diferente de enxergar as coisas e que precisa ser ensinado usando métodos alternativos. Bom, antes que isso vire outra história, me deixa voltar à história. Como faz mais muitos anos não me lembro de muitos detalhes. Mas isso foi muito engraçado...  (risos). A mãe dele gritou com ele para que fosse tomar banho logo, pois esta demorando muito para ir. Ele…

Lição de vida

Há muito tempo fui a um culto onde o pastor, pregando sobre relacionamentos, falava para as mulheres usarem os presentes que ganhavam de seus maridos imediatamente, ou o quanto antes. Nada de deixar guardado ou ficar acumulando presentes nas gavetas para usarem algum dia... Em um dia especial ou coisa assim. A argumentação foi simples e direta: Não seja trouxa Minha Irmã! Use mesmo todos os presentes que você ganhar do seu marido. Você fica guardando e quando morrer, ele vai colocar outra no lugar e ela vai usar tudo no seu lugar. Não pense que será diferente. Não se engane! O dia especial é hoje! Veja como a vida nos surpreende... Estava com minha esposa passeando e comprando algumas lembranças em Porto de Galinhas - PE quando, não me lembro por qual motivo, ela fez o seguinte comentário: Eu não guardo presentes que ganho não. Quis saber o motivo e por incrível que pareça, ela me contou uma história que foi de encontro ao que o pastor pregou alguns anos atrás. Uma tia dela tinha mania de…

O Frango Vidente

Estávamos todos conversando na sala descontraidamente quando começamos a falar de gravidez e filhos. Quando o Seu Paulo contou que precisou vender 100 frangos só pra comprar uma bendita de uma boneca chamada “Bate Palminha" pra sua filha Katia quando essa era criança. Em meio a conversa, ele lembrou que havia comprado um frango na semana pra fazer a tal simpatia do "Frango". Foi então que fiquei curioso e quis saber do que se tratava. Queria saber o que a era e de onde veio essa simpatia do "Frango"... Seu Paulo contou que em São Simão-SP havia uma única parteira a qual segurou a ele e a todos os 13 irmãos. Essa senhora se chamava Jeroma. E em homenagem a ela, segundo ele contou, o prefeito da cidade na época de nome Celão, fez um berçário e a homenageou, dando o nome de Berçário Dona Jeroma. Pesquisando na internet, verifiquei que o nome correto é “Jeronyma Ignacia de Jesus Esteca Dona Jeroma Berçário”. Essa senhora, quando uma mulher grávida entre quatro e seis …

O cachorro e a lata

Eu não sei como, nem porque vim parar aqui nesse quadrado. Minha dona chama isso de varanda. E daqui não consigo enxergar nada, a não ser estas paredes ao meu redor e a porta por onde ela entra. E tem uma abertura no alto cheio de telas por onde vejo o sol. Ela sai pra trabalhar... Sai pra passear... Eu... Bom... Eu fico aqui. Algumas vezes ela me leva pra passear também. Até que não é triste não! Ela me dá carinho, comida e me leva pra passear algumas vezes. Eu ouvi ela conversando com o marido dela e eles falaram que eu sou um tipo de estágio para que eles tenham filhos... Isso aqui esta bem legal. Certa vez eles falaram em fazer um churrasco para os amigos, para comemorar o aniversário de um amigo muito antigo. E todo mundo feliz! Eu estava tranquilo em meu quadrado, quando ela entrou com alguns pacotes de lata. Como a festa seria no final de semana, colocaram mais algumas coisas lá também. Meu quadrado que não é grande, ficou menor. Quando ela saiu de casa. Trancou a porta. Fiquei olhand…

Comportamento infeliz

Se não aconteceu na empresa em que você trabalha, certamente aconteceu com alguém ou tem um amigo que já passou por situação semelhante... É o que eu vou chamar de comportamento infeliz. Quantas vezes você já não deixou um suco, um iogurte na geladeira do seu trabalho para tomar mais tarde e quando vai até geladeira... Cadê?!! Sumiu. Isso não é um comportamento infeliz ao que se espera?! Não é um comportamento completamente aveso ao que você considera coerente?! A certeza de impunidade é algo tão comum à sociedade brasileira que algumas pessoas tem esse tipo comportamento. Elas acreditam que por causa de um biscoito, um copinho de iogurte... A porcaria que for... Não vai acontecer nada. Isso é do meu ponto de vista algo completamente inaceitável. Mas é uma coisa que acontece de maneira comum em muitos escritórios por esse Brasil a fora. Não posso afirmar que isso não aconteça em outros países, mas ainda que, isso não será diferente lá e em nenhum lugar do mundo... Se apropriar do que não…

O ladrão de bolachas

Isso com certeza já deve ter acontecido com um amigo de um amigo seu... Esse jargão é de um desenho animado... Nunca assistiu?! Eu não me lembro o nome do desenho. Bom... Se você se lembra coloque o nome no comentário... Vamos ao texto.... Um amigo tinha por hábito levar um pacote de bolachas para o serviço. Não sei precisar se todos os dias ou dia sim, dia não. O fato é que sobrava sempre um pouco de bolacha, o qual ele deixa na gaveta. Passado um tempo já com esse hábito de deixar a sobra de bolachas na gaveta, de uma hora para outra as bolachas começaram a sumir... Isso mesmo... O pacote de bolachas, ou as sobras das bolachas, começaram a ser roubadas. Meu amigo ficava indignado com o roubo do pacote de bolacha. Motivo: A gaveta ficava trancada. O ladrão abria a gaveta. Roubava o pacote de bolacha e fecha a gaveta como senão tivesse acontecido nada! A indignação era total. Ele chegava já falando: Quero ver se esse ladrãozinho de bolacha me roubou de novo! Comentava comigo e com os demai…

A Bisnaguinha Engraxada

Nunca sabemos como e nem porque esse tipo de coisa acontece... mas elas acontecem... E nos locais onde você não acredita que poderia acontecer. Fui ao escritório de amigos e enquanto conversávamos passado um tempo começamos a falar entre outros assuntos sobre alguns comportamentos estranhos que acontecem em escritórios que normalmente nos irritam... Quando não nos deixam assim... Sem entender! Veja que estranho isso que aconteceu em um escritório de um amigo de um amigo meu... Todos os dias ele deixava na geladeira uma pacote de bisnaguinha para tomar café durante o dia. Por vezes quando chegava pra pegar o pacote, estava aberto e como se não bastasse uma meia-bisnaga mordida no pacote. Algo como que se o meliante quisesse dizer: “Hehehe Comi  sua bisnaguinha mesmo! Comi mesmo!”. E isso não só acontecia com o pacote de bisnaga que ele deixava. Certa vez uma colega de trabalho deixou um lanche para tomar café no dia seguinte, quando voltasse da academia. Quando foi pegar o lanche... O lanc…

Seu Noé Miranda

Quando sai de Guaianazes (Um bairro distante na Zona Leste de São Paulo-SP) e passei a morar com meu pai no centro da cidade, em um prédio que hoje não existe mais,  chamado São Vitor. Uma das primeiras pessoas que conheci foi Alexandre Miranda. Passamos a ser amigos inseparáveis. Tão que quando perguntavam para nós se eramos parente, logo respondia: Ele é meu primo.
Não sei precisar exatamente o ano, mais isso foi por volta de 1976. Na época eramos muito parecidos quanto a situação de nossos pais. Pais separados que tinham outras companheiras. No meu caso eu passei a morar com meu pai e ele com a mãe. Que com o tempo a mãe dele, do agora meu primo, veio a ser minha madrinha, minha conselheira, minha orientadora e até conciliadora em um momento complicado antes do meu primeiro casamento, mas isso é outra história. Eramos “unha e carne”. Nossas vidas veio a se separar depois que começamos como o ativismo (trabalho, faculdade, casamento e tudo mais).
Como eramos filhos de pais separados, …