quarta-feira, 21 de setembro de 2011

MATANDO UM LEÃO POR DIA...


Eu gosto de escrever meu próprios artigos, mas algumas vezes recebemos alguns emails que trazem consigo uma lição de vida tão interessante, que alguns que recebo, passei a colocá-los no Blog. 

Eu estava na casa da Minha Elaine, quando ela começou a ler o texto em voz alta, estando ela sentada no chão na sala. Não posso negar que ela me conhece bem, tenho certeza que ela o fez sabendo que isso iria me chamar a atenção. Pensei... Por traz deste texto tem algo interessante. Assim que ela terminou o texto, falei: Manda pra mim por favor?

Bom... Veja o texto na integra...


MATANDO UM LEÃO POR DIA ...
Em vez de matar um leão por dia, aprenda a amar o seu.
Por Pierre Schurmann

Outro dia, tive o privilégio de fazer algo que adoro: fui almoçar com um amigo, hoje chegando perto de seus 70 anos. Gosto disso. São raras as chances que temos de escutar suas histórias e absorver um pouco de sabedoria das pessoas que já passaram por grandes experiências nesta vida.

Depois de um almoço longo, no qual falamos bem pouco de negócios mas muito sobre a vida, ele me perguntou sobre meus negócios. Contei um pouco do que estava fazendo e, meio sem querer, disse a ele:
- "Pois é. Empresário, hoje, tem de matar um leão por dia".

Sua resposta, rápida e afiada, foi:
- "Não mate seu leão. Você deveria mesmo era cuidar dele".

Fiquei surpreso com a resposta e ele provavelmente deve ter notado minha surpresa, pois me disse:
-  "Deixe-me lhe contar uma história que quero compartilhar com você".

Segue, mais ou menos, o que consegui lembrar da conversa:
"Existe um ditado popular antigo que diz que temos de "matar um leão por dia". E por muitos anos, eu acreditei nisso, e acordava todos os dias querendo encontrar o tal leão.
A vida foi passando e muitas vezes me vi repetindo essa frase.
Quando cheguei aos 50 anos, meus negócios já tinham crescido e precisava trabalhar um pouco menos, mas sempre me lembrava do tal leão. Afinal, quem não se preocupa quando tem de matar um deles por dia?
Pois bem. Cheguei aos meus 60 e decidi que era hora de meus filhos começarem a tocar a firma. Mas qual não foi minha surpresa ao ver que nenhum dos três estava preparado! A cada desafio que enfrentavam, parecia que iam desmoronar emocionalmente. Para minha tristeza, tive de voltar à frente dos negócios, até conseguir contratar alguém, que hoje é nosso diretor-geral.
Este "fracasso" me fez pensar muito. O que fiz de errado no meu plano de sucessão? Hoje, do alto dos meus quase 70 anos, eu tenho uma suspeita: a culpa foi do leão".

Novamente, eu fiz cara de surpreso. O que o leão tinha a ver com a história? Ele, olhando para o horizonte, como que tentando buscar um passado distante, me disse:

- "É. Pode ser que a culpa não seja cem por cento do leão, mas fica mais fácil justificar dessa forma. Porque, desde quando meus filhos eram pequenos, dei tudo para eles. Uma educação excelente, oportunidade de morar no exterior, estágio em empresas de amigos. Mas, ao dar tudo a eles, esqueci de dar um leão para cada, que era o mais importante. Meu jovem, aprendi que somos o resultado de nossos desafios. Com grandes desafios, nos tornamos grandes. Com pequenos desafios, nos tornamos pequenos. Aprendi que, quanto mais bravo o leão, mais gratos temos de ser. Por isso, aprendi a não só respeitar o leão, mas a admirá-lo e a gostar dele. Que a metáfora é importante, mas errônea: não devemos matar um leão por dia, mas sim cuidar do nosso. Porque o dia em que o leão, em nossas vidas morre, começamos a morrer junto com ele."

Depois daquele dia, decidi aprender a amar o meu leão. E o que eram desafios se tornaram oportunidades para crescer, ser mais forte, e "me virar" nesta selva em que vivemos.

A capacidade de luta que há em você, precisa de adversidades para revelar-se.


4 comentários:

  1. Curto e breve "Se fosse fácil não teria a menor graça", "Rapadura é doce mas não é mole não"!

    Abraços

    Bruno José Patrussi

    ResponderExcluir
  2. Para os que gostam de uma polêmica:
    Esse é um bom exemplo do que nossa sociedade está se tornando, pais não querem que os filhos passem necessidade e dão tudo que podem, mimam no primeiro choro, depois colhem o fruto de um aborrecente que não aceita um não que a vida lhe dá!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Bom tenho vários Leôes todos os dias,acordar as 5 da manhã,sono,Ônibus,metro,transito,metas diárias,tarefas do trabalho, mais de 100 e-mails por dia, 2 celulares ao mesmo tempo,data de entrega de projetos,apresentações, contas a pagar, namorada de TPM, academia e Uuuufa.....kkkk...em fim me considero um verdadeiro gladiador..kkk!! brincadeira...mas eu acho que devemos ser desafiados todos os dias, pois só assim podemos nos desenvolver e aprender que só suando a camisa é que conseguimos um futuro melhor, tenho exemplo do meu pai que já descansa na glória! ele sempre ralou para dar o melhor para minha família, pois como o ditado diz "A vida é dura pra quem é mole"

    Abs!!

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo Adalba, aquele comentário do Anônimo, foi uma direta p/ mim? (Para os que gostam de uma polêmica:) Senti algo direcionado à minha pessoas. Não sei quem é esta pessoa, mas concordo com ela totalmente, pois na tentativa de favorecer e poupar os filhos, muitos pais criam pessoas sem regras, sem limites e sem vontade de lutar por seus objetivos. Qdo tudo vem muito fácil, não há valor, e o pior, sempre haverá cobrança de quero mais e mais! Sempre fui muito batalhadora, (meu filho dizia que sou guerreira), portanto, não me apavoro quando vejo um leão, ao contrário, acredito que é mais uma oportunidade de crescimento.

    ResponderExcluir