domingo, 14 de agosto de 2011

Ouvindo a voz interior


No texto Pelo sim e pelo não, ande com fé falei sobre situações em nossas vidas, em que não temos como resolver... E elas se resolvem sozinhas... por DEUS mesmo!
Uma coisa é certa... Se em algum momento você afirmar uma mensagem na sua mente e deixar ela ecoando por algum tempo... Aquilo tem forte tendência a acontecer. Olhando para as coisas que creio chamo isso de fé:
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.”
Hebreus 11:1
Eu sempre procuro anular as mensagens negativas, por um motivo óbvio, não faz parte de mim, nem das coisas em que acredito. Portanto sempre que algo  me incomoda, procuro através da minha crença anular os sentimentos negativos e reforçar os sentimentos positivos. Eu oro.
Há  momentos em que você precisa e deve tomar a decisão. É quando você começa a conversa consigo e ouve sua voz bem baixinha falando dentro de você... A voz insiste em falar com você como se fosse um sussuro.
No seu intimo, bem lá no fundo da sua alma, você sabe que não vai dar certo o caminho que você esta trilhando.  A sua voz interior esta afirmando insistentemente que não vai dar certo. Algumas pessoas cruzam seu caminho falando que não vai dar certo. E você sabe que todos os comentários a sua volta esta só afirmando o que sua voz interior já vem te afirmando. Mas você insiste em acreditar que pode contrariar a tudo e a todos... Inclusive a você mesmo. É exatamente nesta hora que você deixa de ouvir a sua voz interior e o resultado certamente não deverá ser o esperado.
Quando você toma conhecimento de uma situação desagradável, a sua permanencia nela é uma opção.
Numa situação como essa ninguém pode fazer nada, apenas a você mesmo... e por incrível que pareça... é algo inexplicavél. E muitas vezes você não consegue mudar o curso da sua própria história... É meio que ladeira abaixo mesmo...é tronco caindo na cachoeira... é carro sendo levando pela enchente... Você não consegue entender e não sabe explicar. Um psicologo define isso como a “complexidade da mente humana”.
Exercer o livre arbítrio é tomar uma atitude quando você ouve sua voz exigindo que você faça algo. Ao ouvir esta voz você ganha uma autoconsciência sobre você mesmo e só será consumado quando você se torna capaz de tomar a atitude certa. É quando você é capaz de exercer o seu livre arbítrio. É a força de vontade ou mais que isso... É atitude... É algo que esta em você e que só você pode mudar, por que ainda que você não acredite... O livre arbitrío é um presente de DEUS para você.
Fique a vontade para deixar seus comentários.
Muito Obrigado por ler Meu Blog!

Até meu próximo texto!


4 comentários:

  1. Grande Adalba!

    O Segredo, a Tela Branca, a concentração em algo, tudo isso esta relacionado com a definição do que realmente queremos em nossa vida, a nossa voz interior é o vento que leva nosso barquinho a vela nesse imenso oceano que é nossa existência!. Quanto aos pensamentos negativos, eles estão mais relacionados a nossa sociedade consumista de hoje, ou seja se a pessoa não tem algo, ela está fora do jogo, e assim vai acumulando uma carga negativa atrás da outra, e nem percebe que na pior das hipoteses ela seria apenas uma pessoa feliz, ou ninguém nunca se imaginou sendo feliz por não ter nada na vida, a não ser a própria vida, ela é a nossa essência e o que realmente tem valor, é o que levamos conosco todos os dias, inclusive no ultimo respiro antes de tudo se apagar!! PS.: A não ser que você seja um dos inumeros Faraós modernos que desejam levar todas as suas riquesas para dentro do tumulo, ao invés de mudar esse Brasil de tanta desigualdade social, onde o cara da Ferrari reclama da vida enquanto do lado dele um morador de rua deseja apenas um pão e um copo de água, alias de acordo com o depoimento de um deles, a água é o alimento mais importante para eles.
    Abraços

    Bruno José Patrussi

    ResponderExcluir
  2. Bruno,

    O pensamentos negativos podem vir de várias formas e dos vários cantos de nossas vidas. Não necessariamente estão relacionados aos bens ou a "Sociedade Consumista" como você definiu.
    De pessoa pra pessoa, os pensamentos negativos são os mais diversos. Se você perguntar para uma mãe que manda o filho para estudar em outra cidade, ela certamente vai falar os medos que ela tem.
    Tem pessoa que tem medo pelo medo e assim por diante.
    Se a pessoa tem uma crença, Acreditar em DEUS por exemplo, isso já reforça um pensamento positivo sobre um pensamento negativo.
    Nem todo medo esta relacionado ao mundo material.

    ResponderExcluir
  3. Grande Adalba!

    Maravilha, concordo com você, eu acabei focando apenas um item, fico muito agradecido pelo seu comentário que só vem a acrescentar!

    Abraços

    Bruno

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto Adalba. Tem outro ponto que me deparo as vezes, é a minha "voz" interior falando para você seguir em um caminho e todo o "povo" assegura que o caminho mais normal é o outro. Acredito que o auto conhecimento e a análise nos nossos atos sejam eles pequenos ou enormes,nos fortalecem para as futuras decisões que serão mais importantes do que as anteriores. Abraços

    ResponderExcluir