sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Monte Verde - A Suiça Mineira

Quanto estive em Campos do Jordão (SP), comi em um lugar chamado “O Pastel do Maluf” e li no cartaz os locais onde eles tem lojas. E no cartaz li “Monte Verde-MG”.
Conversando certa vez na empresa, pós reunião semanal, com Marcelo Bruzadelli, um mineiro que gosta muita das tradições de seu estado, comentou com muito gosto sobre as regiões montanhosas de Minas Gerais. Falou das comidas, dos doces e queijos da região de Monte Verde (MG).
Quando minha namorada falou: Que tal passarmos um final de semana romanticamente em Monte Verde?!
Com ela falando em irmos a um lugar romântico, só resumiu tudo o que já vinham sendo premeditado. Nós tínhamos que conhecer Monte Verde. Não sei quanto a você, mas quando elas falam romanticamente. É tipo você e ela. Certo?!

Saímos para passar um final de semana mesmo. Saímos na sexta-feira a noite  e voltamos no domingo.
Ficamos hospedados em uma pousada chamada Villa D´Amore. Uma pousada muito agradável e gostosa, como chegamos a noite estava bem frio. Ao entramos no nosso chalé, acendemos a lareira. Que delícia! Ficou bem aconchegante. Exatamente como ela queria ou tinha imaginado: Romanticamente.
Saímos no dia seguinte para conhecer a cidade. A cidade tem uma rua principal cheia de restaurantes com comidas típicas e muitas lojas, tem locais onde você pode alugar quadriciclos para fazer trilhas pelas montanhas. A cidade lembra muito Campos dos Jordão. Monte Verde é uma cidade para encontros e passeios românticos mesmo.
Gostei de Monte Verde (MG) e recomendo que você vá com seu amor conhecer aquela cidade. Do meu ponto de vista não é uma cidade para ir sozinho ou ir de turma, a menos que sejam vários casais. Como vi por lá. É um cidade para quem quer ir namorar e ficar tranquilo.

Obrigado por ler Meu Blog!
E até meu próximo texto.


domingo, 21 de agosto de 2011

Teoria da Autossustentação Alimentar


Estou trabalhando a pouco tempo com o Kledson Basso e conversando... Ele falou dessa Teoria... A Teoria da Autossustentação Alimentar.
Segundo ele, essa teoria é de sua própria autoria.
Leia a tentativa de reprodução do que ele falou:
- Se conseguissemos criar algo em que o ser humano ou qualquer coisa possa se alimentar de si mesmo, tal qual a cobra de ouroboros, vamos revolucionar a forma de vida. Vamos revolucionar o planeta.
Acrescentou ao comentário:
- Você já viu uma cobra de ouroboro?
É uma serpente que come o próprio rabo, ou seja, por ela comer a si mesma, não precisa de alimento além dela mesma, pois é capaz de auto alimentar-se.
Imagine isso expandido para qualquer outra forma de vida, não apenas o ser humano.
É uma teoria interessante, mas que gerou uma discussão onde alguns ficaram... Indignados... Surpresos... Resumindo deixou muitas polémicas em aberto.
Eu mesmo olhei para o auto e pensei:
- SENHOR esta vendo onde o livre arbítrio nos levar?! Estão aqui do meu lado questionando sua obra.
Eu sinceramente me esforcei pra imaginar com seria esse o princípio básico desta tal teoria. Pensei que seria um sistema reentrante.
Procurei no dicionário e:
re.en.tran.te
adj m+f (de reentrar) Que reentra; que forma reentrância; que forma ângulo ou curva para dentro. Antôn: saliente.
A palavra parece não ter se encaixado na teoria.
Como a imaginação do ser humano não tem limites... Eu sinceramente imaginei um ser humano tirando um bife do seu braço e se servindo a si mesmo (O português errado foi colocado de propósito antes que você me corrija...rsss). Nossa que nojento... não?!!
Agora tente usar a imaginação para fazer um churrasco com base nessa teoria?!! Rsss.. Melhor nem pensar! é quase um filme de terror!!
Fique a vontade para deixar seus comentários... Se conseguir... rsss
Muito Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto! 

Valorizando coisas simples

No começo do meu namoro com a Elaine, estive na casa dos pais dela em Mococa, interior de São Paulo. Conheci o Sr. José Bueno, pai da Joia rara.
Um senhor de boa prosa, que você nem se dá conta de quanto tempo fica conversando com ele. Você começa falando de futebol, meu assunto favorito e vai passar por diversos deles e sempre passa ou chega em religião, ele gosta muito de falar de e sobre DEUS. Acredita em DEUS e pelo que percebo também temente a DEUS.
Não me lembro por qual motivo entramos no assunto viagem, também fica complicado de saber quando se conversa despretensiosamente... Me lembro dele ter feito uma observação que nunca mais me esqueci.  Sempre falo sobre isso com a filha dele... A mulher que amo Elaine Cristina... Me lembro que ele fez o seguinte comentário:
Você vai sempre encontrar pessoas diferentes pelo mundo... Tem pessoas que viaja o mundo inteiro, vai a tudo quanto é lugar. Teria muito assunto pra conversar, mas quando você vai conversar com ela e pergunta como foi a viagem, você tem uma resposta simples:
- É foi boa!
Agora tem gente que sai pra comprar um pão na padaria, dá uma topada em uma caixa de fósforo e volta contando uma história muito grande da “caixinha de fósforo”. Se vê?!! Tem gente muito diferente nesse mundo!
Como ele é mineiro... O “causo” fica gostoso de ouvi... UAI !!!
Me lembro como hoje, o Sr. Zé Bueno contando isso pra mim. Do meu ponto de vista este comentário ressalta o quanto é importante saber valorizar as coisas simples, isso vai te ajudar a valorizar as coisas maiores quando elas vierem.
Não há nada de errado com quem não gosta de falar ou não sabe contar as histórias dos caminhos por onde anda. Tem gente que fica preocupado com o que as pessoas iram pensar e por ai vai... não contam nem pra mãe!?!
Me perdoe se você é assim... mas fala sério?! É muito chato!
Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto!

sábado, 20 de agosto de 2011

O Sururu deu Piriri


Saímos para almoçar e no caminho a conversa, obviamente... comida.
Saímos para comer no Shopping Plaza Sul e quando chegamos muitas opções... Locais para comer e comida de diversos tipos.
O Vitor Rocha queira comer uma comida japonesa no Domburi. A princípio pensei que ele iria comer em outro restaurante japonês, onde a gente come por quilo... mas não! Ele queria comer no Domburi mesmo... Aproveite e peguei carona. Comi no Domburi também. Comi o prato “Bife Domburi” e a Denise Vollet que estava com a gente comeu outro prato também... nessa linha: Domburi alguma coisa. Domburi Frango, Domburi Bife...
Não sei como surgiu o assunto, mas falavamos de comidas diferente, quando fiz o seguinte comentário:
Hoje é dia de semana e não gosto de ficar inventando de comer comida diferente do que tenho costume... Vou no de sempre, sigo o padrão, assim não sai nada errado. Prefiro comer comida diferente quando estou tranquilo, tipo não tenho que trabalhar estou de folga. Assim se alguma coisa sair de curso... tranquilo...  tenho tempo pra tratar da situação.
E quando estou em viagem, principalmente! Imagine você chegar em um lugar onde você vai ficar alguns dias, oito dias mais ou menos. No primeiro dia você chega e já sai comendo tudo quanto é comida que vê pela frente, porque nunca comeu, por que é comida típica, por que é isso, por que é aquilo... e.... no primeiro dia você tem um piriri !?! Isso pode acabar com a viagem!
Imagine você com piriri fazendo um city tour... Não sabe se presta atenção no que o guia fala ou se procura um banheiro.  E se a coisa ficar feia e você não sabe se é um ou se é o outro? Se tira uma foto ou se... melhor nem pensar! Complicado não !?!
Se vou comer alguma coisa que não conheço, procuro avaliar antes... Caso contrário pode correr esse risco. Não conheço nenhum que tenha ido a Bahia e não voltou reclamando da comida forte de lá. Bom... Eu gosto de comida baiana... Certamente não é meu caso. Se tem um lugar que sai já sentindo saudades, este lugar foi Costa do Sauípê na Bahia... Lugar lindo e muito gostoso...
Em algum momento da conversa a Denise falou que em uma de suas viagens para o nordeste, comeu um Sururu que estava uma delicia... foi quando ela falou:
- Não sei, mas depois do sururu me deu um piriri daqueles!
Demos muita risada... Pensei: Esse assunto vai parar no Meu Blog!
Feito! 
Obrigado por ler Meu Blog.
Até meu próximo texto!

domingo, 14 de agosto de 2011

Ouvindo a voz interior


No texto Pelo sim e pelo não, ande com fé falei sobre situações em nossas vidas, em que não temos como resolver... E elas se resolvem sozinhas... por DEUS mesmo!
Uma coisa é certa... Se em algum momento você afirmar uma mensagem na sua mente e deixar ela ecoando por algum tempo... Aquilo tem forte tendência a acontecer. Olhando para as coisas que creio chamo isso de fé:
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.”
Hebreus 11:1
Eu sempre procuro anular as mensagens negativas, por um motivo óbvio, não faz parte de mim, nem das coisas em que acredito. Portanto sempre que algo  me incomoda, procuro através da minha crença anular os sentimentos negativos e reforçar os sentimentos positivos. Eu oro.
Há  momentos em que você precisa e deve tomar a decisão. É quando você começa a conversa consigo e ouve sua voz bem baixinha falando dentro de você... A voz insiste em falar com você como se fosse um sussuro.
No seu intimo, bem lá no fundo da sua alma, você sabe que não vai dar certo o caminho que você esta trilhando.  A sua voz interior esta afirmando insistentemente que não vai dar certo. Algumas pessoas cruzam seu caminho falando que não vai dar certo. E você sabe que todos os comentários a sua volta esta só afirmando o que sua voz interior já vem te afirmando. Mas você insiste em acreditar que pode contrariar a tudo e a todos... Inclusive a você mesmo. É exatamente nesta hora que você deixa de ouvir a sua voz interior e o resultado certamente não deverá ser o esperado.
Quando você toma conhecimento de uma situação desagradável, a sua permanencia nela é uma opção.
Numa situação como essa ninguém pode fazer nada, apenas a você mesmo... e por incrível que pareça... é algo inexplicavél. E muitas vezes você não consegue mudar o curso da sua própria história... É meio que ladeira abaixo mesmo...é tronco caindo na cachoeira... é carro sendo levando pela enchente... Você não consegue entender e não sabe explicar. Um psicologo define isso como a “complexidade da mente humana”.
Exercer o livre arbítrio é tomar uma atitude quando você ouve sua voz exigindo que você faça algo. Ao ouvir esta voz você ganha uma autoconsciência sobre você mesmo e só será consumado quando você se torna capaz de tomar a atitude certa. É quando você é capaz de exercer o seu livre arbítrio. É a força de vontade ou mais que isso... É atitude... É algo que esta em você e que só você pode mudar, por que ainda que você não acredite... O livre arbitrío é um presente de DEUS para você.
Fique a vontade para deixar seus comentários.
Muito Obrigado por ler Meu Blog!

Até meu próximo texto!


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O fusquinha ou a mercedes


Estava treinando quando começamos a falar de futebol... E o assunto foi o ex-jogador do Corinthians, o Dentinho, que hoje esta jogando no Shakhtar. Na verdade o assunto era mais a mulher dele que ele mesmo. A questão era na verdade o caso dele com Danielle Souza, a Mulher Samambaia. Se ela realmente gosta dele...
Ficou em aberto a questão: Se a relação era só interesse ou puro-puro coração... Houve defesa para os dois lados...
Quando a professora Sandra começou a contar uma de suas muitas histórias vivenciadas no seu dia-a-dia de trabalho na academia... Disse ela: Um aluno meu chegou pra mim e disse: Hoje quando chegar em casa vou bater na minha mulher!
Ficando ela indignada perguntou qual seria o motivo?
Quando ele cutucou a professora apontando para uma aluna. A Sandra concordou que realmente se tratava se uma aluna muito bonita... linda mesmo...
A Sandra olhou pra menina e falou pra ele:
Ela é casada, o marido não tem mais que um metro e sessenta de altura, nem bonito é... Mas tem dinheiro. E mais... a menina é muito cara! Gasta para caramba! Se você tiver condições de bancar um  mercedes... 
Ele se pôs a pensar com mais profundidade sobre a questão... Quando a Sandra deu o... vamos assim chamar de: Golpe de misericórdia... (do meu ponto de vista...) e completou:
Pense bem: A manutenção é cara. Não é melhor você dar manutenção no seu fusquinha que esta em casa e ficar com ele?
Ele falou para ela: Pensando bem... Você tem razão...
Aproveitando a declinação do rapaz, reforçou a argumentação... Dizendo:
Além do mais, se você ficar andando com uma mercedes, vão querer roubar você... tudo mundo vai ficar olhando... Pense bem... Não é melhor você dar manutenção no seu fusquinha, deixar ele bonitinho. Não corre o risco de ser roubado e ninguém fica olhando pra ele.
Depois disso... e muitas risadas... Começamos fazer paralelos mais engraçados. Eu mesmo pensei nem fusca nem mercedez... um i30 tá lindo! Rssss.
Eu achei esta comparação automobilística  fantástica... E falei pra ela: Essa vai pro meu blog... Feito!
Obrigado por ler Meu Blog.
Até meu próximo texto!