quarta-feira, 13 de julho de 2011

São Paulo em construção... Demolindo e construindo a Praça São Vitor


Há um tempo atrás postei o texto Você tirou fotos do bairro onde mora? Onde comentei sobre a demolição do Edifício São Vitor e todas as construções ao seu redor e isso incluiu o Edifício Mercúrio que ficava anexado ao Edifício São Vitor.



Será construída uma praça no local. E pelos comentários será um Boulevard.

Venho tirando fotos desde a demolição e coloquei algumas que achei em documentos. 

A foto onde tem uma reportagem retirei de uma revista quanto estava renovando minha CNH enquanto aguardava minha chamada na recepção. Tirei usando um celular chinês... A qualidade ficou ótima! Rsss..

Veja o álbum o Álbum São Vitor...






Vou continuar atualizando o álbum de fotos até a construção da praça!

Muito Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto.


domingo, 10 de julho de 2011

Pelo sim e pelo não, ande com fé.


Você já se pegou sentado olhando no horizonte e vasculhando sua vida? Tipo fazendo um “remember”?!


Olhando pra trás e se perguntando sobre tudo o que você fez, esta fazendo e pretende fazer?
Já notou o quanto interessante é tudo isso?!
Mas tem um "senão" aqui... E é sobre isso que quero escrever.

Embora você possa endereçar algumas coisas ou quase tudo na sua vida e acreditar que pode conduzí-la da melhor maneira possível, haverá momentos que não é você quem determina o caminho. É o acaso, o incerto, o imprevisível...ou o inevitável?

Você já ouviu o ditado:
"Formiga em cima de tronco que desce a corredeira, pensa que está no controle" ?

Então? Algumas vezes em nossas vidas as coisas vão desse jeito. Como você não sabe que o troco esta descendo a corredeira, porque a superfície dele é muito grande pra você, que é uma simples formiguinha... Acha que esta tudo bem. E assim o tronco vai descendo a corredeira. Você só vai perceber que a corredeira vai dar numa cachoeira quando o tronco inclina.

Outra situação...
Aqui em São Paulo normalmente no verão... A chuva vem de repente e muito forte...
Imagine você no trânsito dirigindo seu carro. E de uma hora pra outra cai uma chuva dessas. E como já esta no trânsito vai seguindo quem esta a sua frente. É nessa hora, teoricamente, que não há o que fazer. Você vai seguindo o trânsito... E de repente seu carro começa a não obdecer o seu comando e quando dá fé...Esta em meio a uma enchente.

Há situações ou momentos em nossas vidas são exatamente desta mesma maneira, claro que com suas abstrações ou oscilações pra mais ou pra menos, ou seja... Algumas vezes quando você abre o olho, ou quando vai dá fé, esta no meio de uma roubada.

E quando isso acontece, o que fazer ?!
Já percebeu que nesta hora é que lembramos de DEUS?
Tipo... Meu DEUS e agora? SENHOR livrai-me! E dependendo da situação... Até promessa faz!

Algumas vezes em nossas vidas há situações em que elas se revolvem sozinhas. Alguma coisa aconteceu para que o caminho seja o melhor, alguém tomou uma decisão que afeta nossas vidas e que no final acaba nos beneficiando.

Eu acredito naturalmente em DEUS e do meu ponto de vista, sempre que isso acontece, acredito naturalmente que DEUS escolheu o melhor caminho pra mim... Esta é a minha fé e pode até não se a sua...mas de qualquer forma:

Pelo sim, pelo não
Andá com fé eu vou
Que a fé não costuma faiá
 (Gilberto Gil).


Fique a vontade para deixar seus comentários.

Muito Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto.


quarta-feira, 6 de julho de 2011

Marque seu tempo

Tente conversar com pessoas que moram sozinhas, em lugares distante e longe de tudo... E procure conversar sobre fatos ou história de família. Você vai observar que tem algo errado com a conversa... Parece algo como uma história distante...

Quando uma pessoa não se atualiza, não acompanha os fatos e vive fechada em seu mundo, se perde no tempo... E isso é um caminho quase certo para a depressão.

Quando você, conta seu tempo e marca ele, você vai registrando e pontuando as coisas a sua volta. Seu tempo pode ser contado pelos amigos, pelos parentes, pelos momentos bons e ruins na sua vida. Cada fato, cada caso, cada evento, enfim... Pode e deve ser usado como um marcador de tempo. Quando você não observar nada disso...
Você esta passando pelo tempo, não esta marcando ele... É o que acontece com pessoas que deixam a vida levá-las...

Quando você viaja com amigos, faz um churrasco em família, viaja com sua namorada, quando vai almoçar para comemorar o aniversário de um colega de serviço, tudo isso marca seu tempo. E o bom, é que você tem auxílio a sua memória. Quando não lembra: Pergunte e seus amigos... E eles irão te ajudar! Fotografe e filme se puder e quando der...

E quando você tem filhos?!
Quando você tem um filho seu tempo vai ser marcado constantemente, cada coisa que seu filho fizer, cada coisa que você fizer por ele... Marca seu tempo e o tempo dele.

Seu tempo pode ser marcado pelos filhos dos seus amigos, pelos seus sobrinhos. Pode ser marcado por coisas boas ou ruins, afinal a vida esta em curso...

Mas veja que gostoso... Quando você chega de surpresa e leva um presente pra esposa ou namorada, ou vai buscar seu filho ou sobrinho na escola quando eles não estão esperando. Você marca o seu tempo e o tempo dele.

Coisas simples podem marcar de maneira significativa um relacionamento, um momento... O seu tempo e o tempo de outras pessoas. Tente fazer isso?

Aprenda a marcar seu o tempo e seja feliz!

Gostaria muito que você deixasse seu comentário...

Muito Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto.

domingo, 3 de julho de 2011

Uma história distante

Esta é uma daquelas histórias que você acha melhor não contar. Aquele tipo de história que começa a escrever e apaga o texto por várias vezes. Simplesmente porque não sabe como contar ou acredita que a história é tão sem sentido que não vale contar. Mas penso que quanto você gosta de contar histórias, não importa se a história é boa ou não. Você tem que escrever e deixar para as pessoas que lêem decidirem se a história é boa ou ruim.

Viajei há um tempo atrás para um local muito distante, chegando lá, me hospedei em uma chácara onde fui bem recebido. Absolutamente nada contra a hospitalidade das pessoas. No entanto, achei a atmosfera do lugar um tanto quanto triste. Três pessoas idosas, irmãos, morando ali naquele local. A casa meio escura... Não parecia ter luz. Não se trata de luz elétrica, mas uma luz que vem de dentro algo assim... Eu realmente não sei explicar... Só sei que fiquei inconformado e senti minha alma se entristecer, por que não consegui entender.

Nunca foram casados. Duas mulheres e um homem. Achei estranho as mulheres estarem usando alianças. Não tive coragem de perguntar a elas diretamente, mas depois fiquei sabendo que as alianças pertenciam aos já falecidos pais. Achei aquilo muito mórbido demais... Ai que a minha tristeza interior ficou maior ainda...

Tentei entender, o que a vida fez com eles, depois acabei por entender que aquilo na verdade era o resultado do que eles mesmos fizeram e continuaram fazendo com as vidas deles até que suas vidas se acabem!

Pensei que o problema poderia ser financeiro, mas conversando com a sobrinha deles, absolutamente não! Pensei: De que adiante dinheiro se você não sabe usar?! Guarde... mas saiba fazer uso.

Uma família grande com uma história tão grande que se eu fosse escrevê-la, certamente daria um livro gostoso de ler e teria histórias de superações muito bonitas.  Contando em uma linha simples... Uma família grande que vai para um local ermo acreditando que lá vão ficar ricos. Descobrem que nada vai dar certo e começam as tristezas. Os que tiveram coragem saíram e se superam e os que não conseguiram, ficaram por lá.

Não sei se eles são resultados do que não deu certo ou resultado do que deu certo como propósito inicial... Ganhar dinheiro. Nem sei se isso aconteceu.

Conversei com um deles, o porquê não saía de casa, ouvi a seguinte frase: “Ahhh não... eu tenho tontura... Eu fico tonto não tenho coragem de ir longe”.

Não sei... Posso estar completamente errado e eles se sentem felizes. O que do meu ponto de vista não são mesmo. Só consegui ouvir histórias tristes e percebi que eles se perdem no tempo, começaram a contar uma história que envolvia a morte de uma pessoa de maneira tão detalhada e dolorida que pensei que o faço havia ocorrido recentemente, foi quando perguntei quando havia ocorrido. Ouvi que haviam passados cinco anos da história... Fala Sério!?! Cortei a conversa na hora e depois não quis mais ouvir nenhuma história e passei a correr quando começavam os “causos”... Só tristeza!

Eu fiquei indignado que gostaria de deixar o seguinte...
Não faço isso com você! Não!!!
Se você tem uma família grande ou nem tão grande assim... Vai atrás!
Se eles vem até você... Deixe eles se achegarem.
Se você acha que esta tudo longe e não tem ninguém por perto, faça uso da tecnologia para se aproximar deles!
Tente manter seus amigos...
Faça parte de uma igreja...
De um grupo de dança...
De um grupo de ajuda...
Faça algo de bom a si mesmo e aos outros! Mas não fique sozinho!
A menos que seja uma opção da qual você vai realmente ser feliz!
Não estou falando só de amor, de namorado, de marido, de alguém, mas de fraternidade. De amigos... De companhia... De Irmão!
Não fique sozinho... De oportunidades as pessoas, a você mesmo e aos que querem estar perto de você!

Se acha que tudo isso é besteira... Beba um pequeno gole da Água da Vida e nunca mais, nunca mais... Vai ficar sozinho!
Pronto!

Gostaria muito que você deixasse seu comentário...

Muito Obrigado por ler Meu Blog!
Até meu próximo texto.