Pular para o conteúdo principal

O mundo é dos chineses

Fui a um centro de artesanato na região de Santa Lucia próximo ao centro de Santiago. Queria comprar algum produto típico chileno, um Xale ou coisa assim pra levar pra minha Mãe.


Depois de escolher cores e modelos, Minha Elaine achou um deles muito lindo e certamente ficaria muito bem para Minha Mãe. Quando a comerciante estava descendo da prateleira o Xale... Achei algo estranho em um outro parecido com o que ela estava descendo... Uma etiqueta escrito: "Design Italian".

Na hora virei pra Elaine e disse: Amor Meu, Isso não é chileno Não!
Então, disse a vendedora que gostaria de levar um produto tipicamente chileno. Quando ela respondeu: Los Chinos estan tomando el todo. El produto originar chileno que usted pude comprar es pisco.
Pisco é um tipo de cachaça chilena.

Na verdade é um exagero da parte dela, na região de San Dominico no lado Oeste da Cidade tem uma feira de artesanato com muitos produtos feito a mão, onde você pode presenciá-lo sendo feito.

Mas uma coisa é fato: Em todo canto do mundo você vai encontrar um produto chinês por tlinta tles ou tlinta cinco... rsss

Comentários

  1. Concordo, O chineses estão acabando com os artesanatos e as indústrias brasileiras! Não compro nada Chinês, geralmente se joga dinheiro fora! RsRsRs

    ResponderExcluir
  2. Os caras estão dominando até os raios... querem tudo para eles....

    http://noticias.r7.com/videos/motorista-denuncia-esquema-de-propina-em-vistoria-de-carro/idmedia/a6109840e39d9671558a16504b881654.html


    abraços

    ResponderExcluir
  3. Hoje em dia muita coisa é fabricada na China.
    O custo de produção por lá é muito barato.
    Nas viagens que faço aos EUA, ao entrar no Wal Mart, posso dizer que 90% dos produtos vendidos lá são Made in China.
    Pra não ir muito longe, acabei de olhar meu teclado e mouse da Microsoft. Ambos Made in China.
    Meu monitor da DELL. Também Made in China.

    ResponderExcluir
  4. Errei o link... sorry

    Link correto:


    http://tvuol.uol.com.br/permalink/?view/id=rapaz--atingido-duas-vezes-por-raio-04020C1A3172D4811326/mediaId=11059140/date=2011-04-26&&list/type=search/q=raio%20chines/edFilter=all/

    ResponderExcluir
  5. É verdade isso faz parte da economia globalizada onde o que importa é o menor preço sem levar em consideração se o produto esta adaptado a realidade do local onde será utilizado. Basta ir até qualquer Stand Center que nos deparamos com chineses vendendo produtos e a única coisa que sabem é o preço do produto se precisar saber qualquer detalhe a mais sobre o produto já era não sabem responder.

    Pra ilustrar isso deêm uma olhada nesse vídeo antigo mas pertinente ao assunto:

    http://zocial.tv/today/Comedy/13334700/tinco-tlinta-e-tinco-animamundiwmv

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Adalba, boa tarde!

    Eu queria postar esse comentário, mais infelizmente a rede da empresa está bloqueando seu blog novamente, vou tentar novamente quando chegar em casa, mas se você puder postá-lo por mim eu ficaria muito agradecido, e mais ainda se recebece seus nobres comentários.

    Segue o comentário:

    Concordo, e também concordo que a culpa é toda nossa, pois quando vamos comprar um produto, não analisamos se ele está sendo produzido por mão de obra escrava, por crianças, por um valor que mal dá para a pessoa sobreviver, etc, o que analisamos é o quanto ele é mais barato que o outro e ainda por cima exigimos que ele tenha a mesma qualidade do outro que custa o dobro.
    Infelizmente essa é a realidade do capitalismo a curto prazo, o qual une a ganância do ser "humano" com o fato do mesmo "não se importar", com a mão de obra e a cadeia de atravessadores, visto que os maiores prejudicados nessa história são pessoas desconhecidas, sem ligação afetiva ou emocional, detalhe essa atitude é muito bem explicada no livro O Gene Egoísta, de Richard Dawkins.
    Porem a longo prazo, e com a diminuição das diferenças sociais, esse contexto poderá mudar, e nesse momento teremos uma nova evolução do ser humano, transformando-o em HUMANO de verdade, pois nesse momento a globalização será completa, e genéticamente dentro de você algo lhe dirá que aquele desconhecido ao seu lado é uma pessoa igual a você e a sua mãe, ou seja não pode ser deixado de lado apenas para que você possa comprar mais e mais de forma desenfreada e compulsiva.
    Os europeus começam a dar os primeiros passos nesse sentido, ao pagarem mais caro por produtos que possuam certificados que garantam que durante o todo o processo de produção o mesmo não explorou pessoas, animais e o meio-ambiente.
    Agora eu pergunto, quantas vezes você comprou algo muito mais barato e nem questionou por exemplo de aquele pedaço de carne é fruto de grilheiros que estão desmatando a Amazonia para criar gado?


    Abraços

    Bruno José Patrussi

    ResponderExcluir
  7. Adalba meu amigo,
    Não vejo problema algum, deixa os coitados venderem suas mercadorias. Os caras já são feios p/ cacete, deixe-os ao menos fabricar coisas baratas e colocar no mundo todo. Talvez a polemica esteja no fato de ser China e não Brasil. Se na etiqueta estivesse carimbado "made in Brasil"(Brazil), seria lindo,ou eu estou enganada?
    Portanto, se eles dominam o mercado mundial com seus produtos, parabéns p/ os chineses, da mesma forma que adoramos ver o mercado futebolístico mundial, cheio de brasileiros, ou estou errada novamente?
    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Verdade seja dita: os chineses estão conquistanto o mundo. Estive na Argentina e a maioria dos itens que encontrei na Rua Florido, em Buenos Aires, era deles... impressionante...

    ResponderExcluir
  9. Vamos voltar para a reserva de mercado?
    Recriar a COBRA (Computadores brasileiros) e proibir a importação?
    A sandramiguel está certa.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você não gosta de ser fotografado.

Não poderia deixar de escrever esse texto... É mais um registro para pequenas coisas que acontecem em nossas vidas que merecem um registro para posteridade, ainda mais que temos tantas e tantas formas de manter nossas vidas registradas e compartilhadas. Oscar Niemeyer viveu 104 anos e faltando 10 dias para completar seus 105o. Aniversário, veio a falecer e deixou a seguinte mensagem: “... Porque eu acho que a vida é assim. A gente tem que separar as coisas. A vida é chorar e rir a vida inteira. Aproveitar os momentos de tranqüilidade e brincar um pouco. Depois, os outros é aguentar. A vida é um sopro né?”. Antigamente tirar uma fotografia era coisa tão cara que as fotografias eram póstumas. Essas fotos se chamavam Post Mortem. A foto era tirada da pessoa morta como se estive viva. Eles vestiam o morto e colocava em uma posição, como se estive vivo e fotografavam. Com o passar dos anos e a evolução tecnológica qualquer celular básico tem uma câmera. E os smartphones tem capacidade de tira…

DesCorretor Ortográfico

Essa coisa de usar corretor ortográfico no celular ainda vai causar confusões e confusões das graves. Se é que já não andou causando por ai. É muito útil, mas uma pequena falta de atenção ou pressa... E tudo pode sai errado. Lembro-me que fui comprar uma capinha de celular com minha filha e como ela gostou muito do que comprou, acho que deveria enviar uma mensagem para a amiga. Antes de enviar a foto da capinha mandou a mensagem: “Menina! Comprei uma calcinha que você precisa ver que linda!” A amiga respondeu na hora “Nossa me conta?! Tenho muitas ousadas.” Quando ela leu a resposta percebeu que havia algo errado com a mensagem que havia passado. Voltou na mensagem e percebeu que o Corretor Ortográfico havia “caído na água”... Tipo um Gremlins... Virou do mal! Escreveu tudo errado. Trocou a palavra “capinha” por “calcinha”. E não foram um, nem duas, mas diversas vezes que tive que voltar no meu twitter e apagar o que twittei por conta de erros grosseiros provocados pelo “Descorretor” Ortográf…

Ficha de consumação psicografada

Não tenha dúvida que algumas coisas só acontecerão na sua vida por que você tem amigos. Ainda mais amigos que cresceram juntos a você e não perderam a “criança interior” e sabem brincar como se o tempo não tivesse passado. Conheço pessoas que são assim. Tem amigos antigos, amigos que permitem memoráveis “sacanagens”, sem duplo sentido. Contou um deles assim... Tenho um amigo que é muito sacana. Todas as vezes que saímos pra balada, ele fica pedindo que você compre as coisas pra ele. Sempre foi assim. Somos uma turma de amigos que cresceu juntos e não tem jeito. Sempre... Sempre... Sempre... O cara vem com algo do tipo: Esqueci meu cartão, meu cartão foi bloqueado, paga ai que depois eu faço a sua. Não faz muito tempo, todo mundo foi na balada e dele deixou a comanda saindo da calça. Um dos meus amigos foi lá e pegou a comanda sem ele ver. Sentamos todos na mesa e mal deu tempo de esquentar a cadeira, já saiu pedindo: - Paga uma bebida ai pra mim?! O camarada que estava com a comando, falou: - …

As tartarugas

Estava conversando com os colaboradores da empresa e explicando da necessidade que existe na empresa de sermos “multi-tarefas”. Embora esse conceito seja discutível, a ideia foi falar a respeito da necessidade de dar continuidade a uma outra tarefa quando por algum motivo a tarefa em execução é interrompida por n motivos (dependência de atuação de outra área, compra ou entrega de um novo componente entre outros). Trabalhamos em duas frentes: On-going (atendimento de tickets) e Delivery (atendimento a atividades de projetos).
Em meio a explicação, um dos colaboradores experiente em Delivery, fez uma metáfora referente as atividades de um modo geral que achei fantástica. Achei interessante e achei por bem escrever.
Nas palavras dele foi assim descrito: A situação é a seguinte: Você tem que tomar conta de cinco tartarugas. Uma tartaruga sai andando. Você pega a tartaruga e coloca de volta no lugar. E fica de olho nas outras. Assim vai...
A tartaruga dois sai. A três sai. A quatro e a cinco sa…

O difícil aprendizado do silêncio

Uma das lições de vida mais difíceis é o aprendizado do silêncio. Principalmente quando você tem uma natureza ativa que parece estar pronto para responder a qualquer pergunta.
Ficar em silêncio para muitas situações pode significar uma mudança completa de estratégia, uma arma perfeita contra a maledicência, um presente de grego com o mais belo embrulho. No entanto, existe um limite e uma linha muito tênue entre ficar em silêncio (O Silêncio que por si denuncia) e Calar-se (O Silêncio da culpa ou da inação).
Perceber esse time, saber se “segurar na cadeira”, segurar a mão para não ir a teclado e fazer de um e-mail ou mensagem uma cascata de palavras ofensivas e vazias, é esse o segredo do aprendizado do silencio.
Quantas vezes, você diz algo que não deveria e não tem mais como voltar atrás?!
Há um ditado que diz: “Há três coisas que não voltam atrás: A palavra lançada, A pedra atirada e o tempo perdido”.
E quando falo de palavra lançada, não estou me referendo apenas a ela falada, mas escr…