quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Aquela cena na minha memória... Era minha avó....

Essa história que vou contar é assim... muito muito estranha... doida!

Algumas vezes quando estou indo para o trabalho, ligo pra minha mãe e fico conversando com ela durante quase todo o trajeto. Coloco meu fone de ouvido e vamos jogando conversa fora. O caminho é longo e assim vou preenchendo meu tempo.

Estava conversando com minha mãe, quando ela começou a rir sozinha e não parava mais... Perguntei a ela do quê ela estava rindo. Foi então que fiquei sabendo que estava rindo por causa de uma piada que Meu Tio Adolfo ouvi o Tiririca contar e falou pra ela.

A piada foi a seguinte:
Conta que um menino, preocupado com o fato de seus parentes morrem repentinamente, foi questionar a sua mãe. Chegando viu sua mãe sentada e perguntou:
- Mamãe? É verdade que na nossa família as pessoas morrem repentinamente? ... Mamãe? Mamãe?! Mamãe?!!
Resumindo... Sua mãe havia morrido repentinamente, confirmando o fato.

Falei pra minha mãe:
- Pô! Mãe que piada mais morbida e sem graça.

Ela falou que não estava sabendo contar, mas insistia que a piada era engraçada.

Depois de um tempo de reflexão na linha, falou: 
- Minha mãe morreu deste jeito. Mas não fui que quem contou a piada...Foi o Dolfo...
Se referindo ao meu Tio Adolfo, meio que com uma fala de arrependimento pela piada. Perguntei a ela, como foi esta história. Queria saber como a minha avó havia falecido. Minha avó faleceu repentinamente... Havia acabado de servir o almoço para todos, quanto ao colocar o prato de comida na mesa teve uma ataque cardíaco fulminante. Não chegou a cair no chão porque meus tios e tias ampararam-na.

Isso me chamou a atenção, me veio imediatamente na memória, uma lembrança de uma senhora colocando o prato na mesa, segurando o com as duas mãos, estava de saia, lenço a cabeça, caindo pra trás, um barulho grande e eu correndo pra debaixo da mesa. Contei isso pra minha mãe.
Ele me disse:
- Filho, você não pode se lembrar disso! Você devia ter uns 3 anos de idade... Realmente era você naquela na hora. Você se escondeu debaixo da mesa e começou a chorar.

Em minha memória ficou registrado o momento em que minha avó havia falecido. Contei mais detalhes: Falei que minha avó havia feito um refresco pra mim. O refresco de um desenho de uma jará grande que tinha boca e perninhas e era conhecido como Jarão. Que estava feliz com isso pois gostava de tomar aquilo. Minha mamãe confirmou tudo isso.

Me lembro de ter ficado com este sentimento dentro de mim e não sabia o que era... Veja que coisa: Fiquei saber depois de muitos anos. O trauma marcou de maneira tão forte que nunca me esqueci e frase que resgatou foi "...segurando o prato com as duas mãos".

Depois disso, quiz sabe o que teria levado a minha avó àquela situação. O que deveria ter ocorrido para que ela viesse a ter um ataque cardiaco tão forte.

Minha mãe me falou que naquela época, um tio meu estava pra casar e minha avó andava muito nervosa porque não queria que o casamento fosse realizado de maneira alguma.  

Segundo Minha Mãe me contou, numa quinta-feira, minha avó falou abertamente para todos da familia:
- Prefiro que DEUS me tire a ver meu filho casado com esta pessoa.

Na sexta-feira por volta das 11:30h, ela faleceu... Isso aconteceu por volta de 1969....

Agora preciso saber o que aconteceu depois disso...

Até meu próximo texto!


4 comentários:

  1. EU DIRIA QUE É UMA HISTÓRIA DE CASO VERDADE DESTAS QUE DEVERIA PASSAR NA TELEVISÄO ,CLARO DEPOIS QUE VC ACABAR DE CONTAR O RESTO."HISTÓRIAS DE FAMILIA".EU SEMPRE DIGO NADA OCORRE POR ACASO........
    MERCEDES.

    ResponderExcluir
  2. Adalba, Você tem perfil de contador de História. Muitos escritores começaram assim. Abraça.
    Gostei...
    CarlosAP

    ResponderExcluir
  3. Gostei da história, mas ficou uma pergunta no ar: Teu tio se casou com a tal mulher?
    Beijocas,
    Sandra

    ResponderExcluir
  4. ... casou sim... olha eu dando pitaco na história...rs, mas o nosso Big Fish contou esta história para a gente na hora do almoço e sim, o Adalba sabe contar e escrever suas histórias muito bem!! bjk amigão!! Fer

    ResponderExcluir