domingo, 25 de abril de 2010

Um periodo que mudou minha vida... Um momento que tocou minha historia...

Num feriado prolongado de 12 de Outubro de 1998, jogando uma partida de futebol na Praia, na Vila Tupi em Praia Grande, São Paulo, sofri um acidente em uma entrada mais dura na dividida de uma bola, que me rendeu uma ruptura ligamentar no meu joelho esquerdo.

Sabe aquelas partidas de futebol na Praia, então?!! Uma dessas...

Coisa bem feia mesmo... a parte de baixo da minha perna saiu do lugar completamente ficando apenas um ligamento segurando a perna.

Eu mesmo coloquei a parte de volta no local, mas não teve jeito... Não consegui mais andar.

Meu filho William estava assistindo a partida, me lembro de ter chamado ele, porque ele estava muito assustado e eu queria dizer pra ele que estava tudo bem.

Resumindo, acabou meu feriado e na volta para São Paulo começou meu processo a caminho da cirurgia.

Vou dizer um caminho longo e dolorido emocionalmente e fisicamente.

Posso afirmar com certeza que depois disso, minha vida começou a mudar. Comecei a ler mais a Biblia e minha fé mudou nesse período.

Quando o médico me disse que meu caso era muito grave e que se fosse dois anos antes, talvez eu não andaria mais. Mas graças a uma nova técnica cirurgica, que consistia em pegar um pedaço do músculo da coxa e faz um implante no local do ligamento, eu ficaria bom. Mas que talvez eu não conseguiria dobrar mais minha perna.

Fiquei mais ou menos um mês andando entre o hospital e a minha casa no primeiro período de tratamento, afinal depois viriam as várias idas e vindas as clinica de fisioterapia.

Contei tudo isso porque me lembrei que em uma dessas idas e vindas ao Hospital Beneficiência Portuguesa, na saída do Hospital havia um senhor caminhando e pegando os papéis que as pessoas haviam jogado no jardim.

Observei que ele estava bem vestido e que não se tratava do pessoal da limpeza. Fiquei atento observando, quando pensei: Conheço aquele homem.

Olhei mais atentamente e concluí: Conheço sim. É o Sr.Antônio Ermírio de Moraes.

Naquela época eu me interessava por conhecer administração, afinal havia me formado em administração e sabia quase tudo sobre os grandes administradores da época.

Sabia inclusive que naquele ano, não sei se exatamente naquele ano, o Sr. Antônio Ermírio de Moraes havia sido eleito pela oitava vez seguida o premio de Melhor Administrador da America Latina.

Me aproximei dele, estava usando muletas ainda, devido a cirurgia. Valdete, minha ex-esposa e mamãe dos meus lindos filhos William e Caroline, estava me acompanhando naquele período difícil da minha vida.

Apertei a mão do Sr. Antônio Ermírio e falei:
- O senhor é Antônio Ermírio de Moraes. Foi eleito oito vezes "O Melhor Administrador a America Latina", tenho uma admiração muito grande pelo Senhor. Eu me formei em Administração.

Ele me deu uma resposta simples e muito bem colocada, tanto que me lembro até hoje.
Falou ele:
- Não fiz nada filho... Só trabalhei. Se as pessoas trabalhassem um pouquinho mais já faríamos a diferença. Mas tem é muita gente preguiçosa neste país.

Tomei aquilo como um conselho e fiquei muito feliz por aquele encontro.

Não posso afirmar que apenas aquele conselho contribuiu no construção da minha vida, mas com certeza foi como uma pedra no alicerce de minha construção moral e intelectual.

Contribuiu muito para que eu continue acreditando no trabalho e passando para meus filhos que o caminho do trabalho pode mudar a vida deles e a vida da geração seguinte.

Tive outros encontros ilustres, mais isso é outra história.


Nenhum comentário:

Postar um comentário