Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

Twittando se vai ao longe...

Tenho observado que as pessoas mais comuns, em sua grande maioria, não tem apego a longos textos. Seja sobre qual assunto for.

Como a maioria das pessoas não tem apego a logos texto, ou mesmo não tem muito tempo, acredito que por este motivo o grande sucesso do mini-blogs.

São textos com no máximo 140 caracteres que passam a idéia desejada de uma maneira muito rápida. O famoso "Jogo Rápido". 

Imagine o quanto é difícil passar uma idéia, uma msg para uma grupo de pessoas com caracteristas específica em 140 caracteres... Ou não!!!!

O twitter vem com essa idéia:Passar uma informação rápida,precisa e simplíssima.Não posso afirmar que essa tenha sido a idéia de quem criou.

Talvez nem quem criou o twitter tenha imaginado o sucesso que seria... eu mesmo não pesquisei isso. Você já pesquisou?

Vc começa escrevendo o que esta fazendo.Fazendo mesmo!No sentido de escrevendo:Indo pra casa.Com o passar do tempo vc escreve mais que isso.

Começa a vislumbrar que pode pa…

Um periodo que mudou minha vida... Um momento que tocou minha historia...

Num feriado prolongado de 12 de Outubro de 1998, jogando uma partida de futebol na Praia, na Vila Tupi em Praia Grande, São Paulo, sofri um acidente em uma entrada mais dura na dividida de uma bola, que me rendeu uma ruptura ligamentar no meu joelho esquerdo.

Sabe aquelas partidas de futebol na Praia, então?!! Uma dessas...

Coisa bem feia mesmo... a parte de baixo da minha perna saiu do lugar completamente ficando apenas um ligamento segurando a perna.

Eu mesmo coloquei a parte de volta no local, mas não teve jeito... Não consegui mais andar.

Meu filho William estava assistindo a partida, me lembro de ter chamado ele, porque ele estava muito assustado e eu queria dizer pra ele que estava tudo bem.

Resumindo, acabou meu feriado e na volta para São Paulo começou meu processo a caminho da cirurgia.

Vou dizer um caminho longo e dolorido emocionalmente e fisicamente.

Posso afirmar com certeza que depois disso, minha vida começou a mudar. Comecei a ler mais a Biblia e minha fé mudou nesse …

Que foto cara!

Viajamos para a Costa do Sauípe na Bahia para curtir um pouco e conhecer novos lugares.
Desembarcamos no aeroporto de Salvador, pegamos o traslado para Costa do Sauípe.
A Guia de Turismo era uma senhora baiana, com certeza, com sotaque bem gostoso de ouvir e um português muito correto.
Nesse tipo de viagem o Guia vem pontuando os locais por onde vamos passando, contando sobre a população e informações importantes dos locais.

Quando chegamos na entrada da Costa do Sauípe, a guia fez um comentário sobre uma estátua bem grande que fica na entrada da portaria, como eu não estava prestando muita atenção, não sei a que altura do comentário ela falou que haviam oito daquelas distribuídas pelo local.

Antes de chegar no Hotel, a Elaine, comentou:
- Aqui tem duas olha a outra lá!

Não sei se no dia seguinte, ela acordou e falou:
- Vamos pegar as bikes e sair para tirar as fotos das estátuas?

Falei:
- Elaine, não tem nada haver com a nossa fé. São estatuas de Orixás.
- Mas, nós somos turistas e t…

Simplesmente Meu Pai, Sr. Amâncio.

Meu Pai nasceu em Buique, uma cidade do Estado de Pernanbuco. Quiz o destino que esta também fosse a cidade da minha ex-sogra, ambos já falecidos.

Contava Meu Pai que sempre vinha a São Paulo fazer juntamente com meu avô e outros tios, o arrendamento de fazendas para fazer o plantio de algodão.
Quando terminava a safra, faziam o pagamento do arrendamento e voltavam para Pernambuco e assim viviam. Contava também que a vida era sacrificada, mas sempre valia a pena. Meu avô voltava para Pernambuco e lá comprava e fartava em grande quantidade as coisas para todos. Sempre voltavam felizes para casa.
Numa destas vindas a São Paulo, Meu Pai contou que ouve uma grande praga de gafanhos na plantação de algodão do vizinho. Neste mesmo dia chovia muito e meu avô deu ordem para que Meu Pai e os meus tios fossem combater a praga, caso contrário, se perderia todo o trabalho feito. Entraram no galpão e pegaram as bombas com veneno para matar os gafanhos. Eram daquelas bombas que prendiam nas costas e t…

Ou Pedra Ou Bala

Eu me lembro quando criança, íamos em turma pedir balas (guloseimas) aos comerciantes do bairro ou melhor da vila, pois naquela época eu morava no subúrbio em Guaianazes na Vila Nancy.

Era muito legal, apesar de agressivo. O bordão que gritávamos era 'OU PEDRA OU BALA'. O comerciante não tinha alternativa... Ou pedra... Ou bala... Era isso mesmo.

Se não nos desse balas, atirávamos pedra. Isso gerava cada confusão. Ainda mais no subúrbio onde naquela época era terra sem lei. Se bem que acredito não ter mudado muito a violência no lugar.

A brincadeira começava na sexta-feira santa.

Pegávamos sapatos e roupas velhas de nossos pais, produzíamos um boneco ao qual dávamos o nome de Judas. Isto mesmo!! Judas era o nome dele e representava o Iscariotes, aquele quem traiu a Jesus. Amarra o Judas no poste e lá ficava ate o dia seguinte... O sábado de Aleluia.

A meninada acordava cedo, cheio de sentimentos de tristeza, por ter assistido a paixão de Cristo no dia anterior. Se armavam de …